SAÚDE: Regiões Nordeste e Sudeste vão receber 18 toneladas de larvicida para eliminar aedes aegypt

O ministério da Saúde alega que o produto pode ser utilizado em água de consumo humano

 

SalvarSalvar imagem

REPÓRTER: Para eliminar o mosquito aedes aegypt, o ministério da Saúde enviou larvicida aos estados do Nordeste e Sudeste, nesta semana. No total são quase 18 toneladas do produto, que equivale a mais de três mil e quinhentas piscinas olímpicas. O mosquito tem sido responsável pela transmissão da dengue, chinkungunya, e agora do zika vírus. De acordo com o ministério, essa quantidade de larvicida pode proteger nove bilhões de litros de água. O objetivo é que as secretarias estaduais de Saúde estejam abastecidas com um do principais instrumentos para eliminar as larvas do mosquito. Neste ano foram enviadas mais de 114 toneladas do produto para todo o país. A previsão é que para o próximo ano sejam enviadas mais 100 toneladas para garantir o abastecimento. O ministério da Saúde alega que o produto pode ser utilizado em água de consumo humano. A recomendação do ministério que as secretaria estaduais e municipais devem verificar se a utilização do insumo está de acordo com o Plano Nacional de Controle da Dengue, e também realizar a avaliação de risco. Mesmo durante as ações para matar o mosquito, é importante que a população continue se prevenindo. Não deixar garrafas, potes, pneus e outros recipientes com água parada, utilizar repelentes e também mosqueteiros.

 

Reportagem, Sara Rodrigues

Receba nossos conteúdos em primeira mão.