RIO DE JANEIRO: Mais de 3,3 milhões pessoas devem ser vacinadas contra gripe este ano no estado

...

REPÓRTER: Este ano, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, coordenada pelo Ministério da Saúde, inicia no dia quatro de maio. O estado do Rio de Janeiro vai receber mais de quatro milhões doses para a vacinação de mais de três milhões e 300 mil pessoas que fazem parte do grupo prioritário.

Salvar imagem

...

Tempo de áudio –

REPÓRTER: Este ano, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, coordenada pelo Ministério da Saúde, inicia no dia quatro de maio. O estado do Rio de Janeiro vai receber mais de quatro milhões doses para a vacinação de mais de três milhões e 300 mil pessoas que fazem parte do grupo prioritário. Devem ser vacinadas crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores da saúde; povos indígenas; gestantes e mulheres com até 45 dias após o parto; presos e funcionários do sistema prisional. Também serão vacinadas pessoas com doenças crônicas não-transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, chama a atenção para a importância da imunização:

SONORA: ministro da Saúde - Arthur Chioro

 “O grande objetivo é evitar as complicações e reduzir, ao máximo, as internações e os óbitos. Por isso que os segmentos que são cobertos pela vacina são exatamente aqueles mais vulneráveis e que apresentam mais condições de desenvolverem complicações, internações e óbitos decorrentes da gripe. Em relação às internações, até 45% de redução com a vacina. Em relação aos óbitos, até 75% de proteção, de redução do número de óbitos.”   

REPÓRTER: A vacina, disponibilizada pelo Ministério da Saúde, protege contra os vírus A/H1N1; A/H3N2 e influenza B, subtipos determinados pela OMS, Organização Mundial de Saúde. A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, garante que a vacina é segurança e eficaz:

SONORA: coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde – Carla Domingues

“Estamos falando de uma vacina com o vírus morto, então não é possível a vacina transmitir a doença. Isso é um mito. O que acontece é que, muitas vezes, com a circulação de outros tipos vírus que não estão incluídos na vacina, a pessoa pode adoecer, mas não em decorrência da vacina. A única contraindicação dessa vacina é realmente para as pessoas que têm alergia severa a ovo. É realmente uma vacina segura com reações muito leves, basicamente, com dores e sensibilidade no local. Lembrando que é uma vacina que realmente tem a capacidade de proteger das complicações advindas da gripe.”   

REPÓRTER: Este ano, a meta do Ministério da Saúde é imunizar contra a gripe 39 milhões e setecentas mil pessoas em todo o Brasil. Quem faz parte dos grupos prioritários deve procurar o posto de vacinação do SUS mais próximo entre os dias quatro e 22 de maio, munido de cartão de vacinação, documento de identificação e, se tiver doença crônica ou condição clínica especial, de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. Para saber mais, acesse: www.saude.gov.br 

Reportagem, Alexandre Penido
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.