Revalida - Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Revalida - Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Revalida: Inep publica resultado das análises de recursos

Resultados da primeira etapa do exame foram publicados no dia 5. O exame revalida diplomas médicos obtidos no exterior


O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou os resultados das análises dos recursos contra o resultado provisório da prova escrita discursiva, referentes ao Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2020.

Os resultados das provas objetiva e discursiva e o status de aprovação na primeira etapa do exame foram publicados no dia 5 de março. Neste ano, a novidade é que se o médico formado no exterior reprovar na segunda etapa, ele poderá se reinscrever diretamente na fase em que não prosseguiu, nas duas edições consecutivas. 

O Revalida tem o objetivo de medir conhecimentos, habilidades e competências requeridos para o exercício da medicina, adequados aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS), em nível equivalente ao exigido dos médicos formados no Brasil. A revalidação do diploma é responsabilidade das universidades públicas que aderirem ao programa.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou os resultados das análises dos recursos contra o resultado provisório da prova escrita discursiva, referentes ao Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2020.

Os resultados das provas objetiva e discursiva e o status de aprovação na primeira etapa do exame foram publicados no dia 5 de março. Neste ano, a novidade é que se o médico formado no exterior reprovar na segunda etapa, ele poderá se reinscrever diretamente na fase em que não prosseguiu, nas duas edições consecutivas. 

O Revalida tem o objetivo de medir conhecimentos, habilidades e competências requeridos para o exercício da medicina, adequados aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS), em nível equivalente ao exigido dos médicos formados no Brasil. A revalidação do diploma é responsabilidade das universidades públicas que aderirem ao programa.

Reportagem, Laísa Lopes