PARÁ: Judiciário leva serviços e cidadania para Ilha de Cotijuba

Morador da Ilha de Cotijuta, Wilson Barbosa, de 66 anos, não tinha registro de nascimento. Com a ação do Tribunal de Justiça do Pará, ele aproveitou a oportunidade para garantir o documento.

Salvar imagem

Tempo do áudio - 1min57seg

LOC/REPÓRTER: Morador da Ilha de Cotijuta, Wilson Barbosa, de 66 anos, não tinha registro de nascimento. Com a ação do Tribunal de Justiça do Pará, ele aproveitou a oportunidade para garantir o documento. A irmã dele, a aposentada Maria da Conceição Barbosa, acompanhou o procedimento e destaca as vantagens do atendimento.

TEC/SONORA: Aposentada,Maria da Conceição Barbosa.

"Essa ação que está tendo foi muito boa, porque é muito difícil a gente se deslocar daqui para o outro lado, entrar em fila e é o dinheiro para a passagem, tem que ter para a merenda, para tudo. Então se torna mais difícil e aqui foi melhor".

LOC/REPÓRTER: O projeto Ribeirinho Cidadão que leva os serviços do Judiciário para regiões ribeirinhas de difícil acesso no Pará, vai atender comunidades da Ilha de Cotijuba e Jutuba. Outras cinco ilhas das proximidades também vão receber a ação. Ao todo, cerca de cinco mil pessoas devem ser atendidas. A presidente do Tribunal de Justiça do Pará, desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento, enfatiza o projeto proporciona a cidadania ao ribeirinho.

TEC/SONORA: Presidente do Tribunal de Justiça do Pará, desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento.

"Nós atendemos as pessoas, realizamos audiências, coletamos material para DNA se for necessário, tiramos carteira de identidade, carteira de trabalho, registro civil. Garantimos a essa população a cidadania".

LOC/REPÓRTER: Ocoordenador do projeto Ribeirinho Cidadão, juiz Márcio Bittencourt, ressalta que a ação soluciona as demandas com rapidez.

TEC/SONORA: Coordenador do projeto Ribeirinho Cidadão, juiz Márcio Bittencourt.

"A grande vantagem é exatamente o acesso à Justiça. Então um processo que, às vezes, demoraria um, dois anos, aqui a gente consegue resolver cem, duzentos, só que em apenas um dia. Tudo é feito atendendo todas as exigências legais, só que a gente consegue fazer de uma forma muito mais rápida e célere".

LOC/REPÓRTER: O projeto Ribeirinho Cidadão vai ocorrer até o dia 22 de novembro na Ilha de Cotijuba. A próxima etapa da ação vai ocorrer de 25 a 30 deste mês, na Ilha de Outeiro.

Reportagem, Thamyres Nicolau

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.