PARÁ: Internos ganham oportunidade por meio da educação

 

REPÓRTER: Uma parceria entre a Fábrica da Esperança e a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado possibilitou aos internos do sistema prisional a educação para jovens e adultos, o EJA.

Salvar imagem

REPÓRTER: Uma parceria entre a Fábrica da Esperança e a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado possibilitou aos internos do sistema prisional a educação para jovens e adultos, o EJA. Uma aula inaugural deu início ao projeto que vai capacitar e ajudar na ressociliazação ao mercado de trabalho. Duas salas de aula foram construídas para atender, inicialmente, cerca de 75 alunos. Com climatização e iluminação adequada, equipadas com carteiras, quadro, mesa do professor, biblioteca e todo o material paradidático necessário, além de cadernos e material escolar, que serão entregues aos estudantes. A expectativa é que mais três salas sejam implantadas, uma delas exclusiva aos professores. Atualmente, a Susipe conta com 1.203 detentos em atividades educacionais, o que corresponde a 12% do total de presos em salas de aula. No total, são 709 internos matriculados na educação formal, 400 detentos na educação não formal e ainda 94 presos fazendo cursos profissionalizantes.
https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif
 
Com informações da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará, reportagem Marcela Coelho  
 

 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.