JOÃO PESSOA (PB): 250 mil imóveis devem ser vistoriados na cidade no combate ao mosquito

Cidade dos Funcionários 1, Cruz das Armas estão entre os bairros que mais sofrem com a infestação do mosquito.

Salvar imagem

LOC: Apesar do trabalho contínuo de combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya em João Pessoa, a cidade ainda não está livre da infecção. Para mosquito ser eliminado de vez, é preciso que cada pessoa cuide da própria casa, verifique os reservatórios de água, lave bem os recipientes e jogue o lixo no lugar correto. Se você não toma essas precauções, você pode ser a próxima vítima. Foi o que aconteceu com Saulo Batista. Ele é técnico de enfermagem, tem 48 anos, e mora em Gramame, um dos bairros mais afetados pela infestação do mosquito. Ouça o que aconteceu com Saulo.


TEC/SONORA: Saulo Batista, técnico de enfermagem

“Eu tive febre alta, dores musculares, dores orbitais e uma coceira muito grande de inicio. Muita tontura.”

LOC: E olha que Saulo sempre está atento e não dá espaço para o mosquito nascer.

TEC/SONORA: Saulo Batista, técnico de enfermagem

“Sempre a gente faz essa vistoria dentro de casa e às vezes eu chamo a atenção da minha esposa porque ela fica muito aflita e diz: poxa vida, você sai e chega do trabalho e ainda continua trabalhando dentro de casa, a gente tem que ter um limite.”

LOC: Para facilitar o trabalho de Saulo e de toda a população de João Pessoa, o município conta com cerca de 300 agentes de combate ao mosquito. Eles passam pelos 64 bairros da cidade, ensinando os moradores a identificar e eliminar focos do mosquito. Até o fim deste ano, 250 mil imóveis devem ser vistoriados em João Pessoa. Então é importante que quando o agente bater a sua porta, você deixe entrar, como pede o Gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses, Nilton Guedes.

TEC/SONORA: Nilton Guedes, Gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses

“Eu quero aproveitar a oportunidade, como Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa, para pedir à população que receba bem o agente de saúde. Esse agente de saúde é um profissional capacitado, orientado e que vai levar uma mensagem de saúde para cada residência. E que está deixando claro em cada residência que ou a gente consegue a participação de cada cidadão ou a gente vai continuar tendo, a cada ano, novos casos de Chikungunya, de Zika e de Dengue.”

LOC: Em toda João Pessoa, além de Gramame, Cidade dos Funcionários 1, Cruz das Armas são os outros bairros que mais sofrem com a infestação do mosquito. Se você tem alguma dúvida sobre Dengue, Zika e Cikungunya, ou conhece algum lugar que pode ter criadouro do mosquito, ligue no telefone da Secretaria Municipal de Saúde. O número é: 3214-5718. Para saber mais acesse: saude.gv.br/combateaedes. 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.