Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Foto: Divulgação

Filme sobre o serial killer, Ted Bundy, chega aos cinemas, nesta quinta (25) com atuação fantástica de Zac Efron

Longa conta a história do assassino que foi condenado à pena de por mais de 30 crimes, nos Estados Unidos


Ted Bundy – A Irresistível Face do Mal chega aos cinemas, nesta quinta-feira (25), com uma incrível trama sobre a história do serial killer que aterrorizou os Estados Unidos durante as décadas de 1970 e 1980. O longa é protagonizado por Zac Efron (O Rei do Show) e Lily Collins (Simplesmente Acontece). 

Ao contrário de filmes e séries sobre assassinos que mostram os crimes cometidos, sangue e muito terror, Ted Bundy é sobre todos os anos de julgamento do estudante de direito e o relacionamento dele com Liz, uma secretaria. 

Ao comparar a atuação de Zac Efron, com entrevistas concedidas pelo próprio assassino é possível perceber a forte semelhança e a atuação impecável do ator, que até então é lembrado por filmes musicais e adolescentes. Não há como criticar a interpretação do ator. 

A narrativa é marcada, principalmente, pelo discurso de inocência de Ted, que garante não ter cometido nenhum dos crimes atribuídos a ele. Isso chama a atenção porque, em certos momentos, é possível realmente a acreditar que o acusado não deveria estar nesta posição. 

É perceptível na inteligência de Ted, não apenas pela faculdade que cursava, mas por todos os argumentos que utilizava para humilhar promotores e até mesmo os próprios advogados de defesa. Isso aproxima o espectador do personagem, mas ainda mantém uma distância para que o público não se “apaixone por ele”. 

Lily Collins, por outro lado, também mostra o amadurecimento como atriz, deixando de lado os papeis adolescentes e incorporando uma mulher forte que se deixa levar pelo romance com o serial killer. 

Confira “Ted Bundy – A irresistível face do mal” a partir de 25 de julho, nos cinemas.

Outro lançamento para esta semana é o filme “As Trapaceiras”, com Anne Hathaway e Rebel Wilson. Duas manipuladoras, conhecidas por extorquir milionárias, por quem fingem estar apaixonadas. Na comédia, as amigas cruzam o caminho de Alex Sharp, e descobrem que podem ter mais sucesso trabalhando juntas. 

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: Ted Bundy – A Irresistível Face do Mal chega aos cinemas, nesta quinta-feira (25), com uma incrível trama sobre a história do serial killer que aterrorizou os Estados Unidos durante as décadas de 1970 e 1980. O longa é protagonizado por Zac Efron (O Rei do Show) e Lily Collins (Simplesmente Acontece). 

Ao contrário de filmes e séries sobre assassinos que mostram os crimes cometidos, sangue e muito terror, Ted Bundy é sobre todos os anos de julgamento do estudante de direito e o relacionamento dele com Liz, uma secretaria. 

Ao comparar a atuação de Zac Efron, com entrevistas concedidas pelo próprio assassino é possível perceber a forte semelhança e a atuação impecável do ator, que até então é lembrado por filmes musicais e adolescentes. Não há como criticar a interpretação do ator. 

A narrativa é marcada, principalmente, pelo discurso de inocência de Ted, que garante não ter cometido nenhum dos crimes atribuídos a ele. Isso chama a atenção porque, em certos momentos, é possível realmente a acreditar que o acusado não deveria estar nesta posição. 

É perceptível na inteligência de Ted, não apenas pela faculdade que cursava, mas por todos os argumentos que utilizava para humilhar promotores e até mesmo os próprios advogados de defesa. Isso aproxima o espectador do personagem, mas ainda mantém uma distância para que o público não se “apaixone por ele”. 

Lily Collins, por outro lado, também mostra o amadurecimento como atriz, deixando de lado os papeis adolescentes e incorporando uma mulher forte que se deixa levar pelo romance com o serial killer. 

Confira “Ted Bundy – A irresistível face do mal” a partir de 25 de julho, nos cinemas.

Outro lançamento para esta semana é o filme “As Trapaceiras”, com Anne Hathaway e Rebel Wilson. Duas manipuladoras, conhecidas por extorquir milionárias, por quem fingem estar apaixonadas. Na comédia, as amigas cruzam o caminho de Alex Sharp, e descobrem que podem ter mais sucesso trabalhando juntas. 

Reportagem, Sara Rodrigues