ENERGIA: ANEEL revê valores das bandeiras amarela e vermelha

Segundo a Aneel, a partir de fevereiro, dentro da bandeira vermelha vão constar dois novos patamares

 

SalvarSalvar imagem

REPÓRTER: Mudança no sistema de bandeiras tarifárias pode diminuir a conta de luz atual em um real e 50 centavos a cada 100 kilowatts por hora. Isto é, o valor de quatro Reais e 50 centavos, pode cair para três Reais, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel. O sistema, que aplica taxa extra nas contas quando a energia está mais cara, vai sofrer mudanças a partir de fevereiro. Segundo a Aneel, a principal alteração é a criação de um novo patamar de cobrança. Atualmente, o setor tem três patamares, as bandeiras verde, amarela e vermelha. A bandeira verde não apresenta custo adicional. Já a bandeira amarela mostra que houve algum aumento no custo para gerar energia. Por fim, a bandeira vermelha significa que o custo está muito alto. A taxa prevista de aumento para a amarela e vermelha é de dois Reais e 50, e quatro e cinquenta, respectivamente. Então, segundo a Aneel, a partir de fevereiro, dentro da bandeira vermelha vão constar dois novos patamares, o patamar um, que vai cobrar três Reais a cada 100 kilowatts por hora, e o patamar dois, que vai cobrar quatro e 50.
 
Reportagem, Sara Rodrigues

Receba nossos conteúdos em primeira mão.