BOM JESUS (RN): Município tem menos de cinco por cento de taxa de jovens vacinadas contra HPV

Salvar imagem

 

REPÓRTER: Somente quatro por cento das jovens com idades entre 11 e 13 anos do município de Bom Jesus tomaram a segunda dose da vacina contra o HPV. A meta do ministério da Saúde é de vacinar pelo menos 75 por cento das adolescentes de todos os municípios do país. O HPV é o principal causador do câncer de colo de útero, doença que está na lista das que mais matam mulheres no Brasil. A imunização contra o Papiloma Vírus é feita em três etapas para que seja totalmente eficaz. O Instituto Nacional do Câncer estima que em 2015, somente no estado do Rio Grande do Norte, cerca de 260 novos casos deste tipo de câncer surjam. O diretor de Vigilância das Doenças Transmissíveis do ministério da Saúde, Claúdio Maierovitch, explica o que é o HPV e aponta os riscos do vírus.
 
SONORA: Diretor de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Cláudio Maierovitch.
 
"O HPV é um tipo de vírus que tem vários subtipos, associados a algumas manifestações diferentes. Associados a verrugas e a outros problemas que não são muito importantes. O problema importante que é fortemente associado ao HPV é um tipo de câncer, que é um câncer que acontece nas mulheres: é o câncer de colo de útero. Boa parte das pessoas é exposta ao HPV em algum momento das suas vidas. O que acontece é que uma parte das pessoas fica com o vírus, tem a infecção pelo vírus, fica com o vírus e pode muitos anos depois de já ter adquirido este vírus, vir a desenvolver o câncer de colo de útero.”
 
REPÓRTER: O secretário de vigilância em Saúde do ministério, Jarbas Barbosa, ressalta a importância da vacinação contra o HPV para a saúde das mulheres.
 
SONORA: Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde.
 
“As famílias não podem perder essa oportunidade e não devem dar ouvidos a boatos de redes sociais, a boatos que não tem nem comprovação no Brasil e nem em qualquer lugar do mundo. É muito importante que as meninas que tomaram a primeira dose tomem à segunda. A proteção só está completa quando ela toma a segunda dose e cinco anos depois ela toma o reforço e as meninas de nove a 11 anos, em 2015, começar a vacinar para que a gente tenha a mortalidade por câncer de colo de útero reduzida de maneira drástica em nosso país”
 
REPÓRTER:  Em Bom Jesus, aproximadamente 300 meninas devem receber a segunda dose da vacina. As doses são oferecidas nos postos e nas unidades básicas de saúde da cidade que funcionam de oito da manhã às cinco horas da tarde. As adolescentes que queiram se vacinar não precisam da autorização dos pais ou responsáveis, basta comparecer a um desses locais portando a caderneta de vacinação ou o documento de identidade.
 
 REPORTAGEM, Lívia Bruno

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.