BAHIA: Quem mora ou vai viajar para áreas de risco deve tomar vacina contra febre amarela

Salvar imagem

LOC.: De acordo com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, há 16 pessoas com suspeita de febre amarela na Bahia. Até agora, nenhum caso foi confirmado. Mesmo assim, os moradores das cidades que fazem divisa com Minas Gerais, no extremo sul, e do oeste baiano, onde a vacina é aplicada permanentemente, devem seguir as orientações das secretarias de saúde municipais. Aqueles que ainda não tomaram alguma dose devem se imunizar. A conselheira tutelar Ana de Oliveira, de 45 anos, mora em Mortugaba, uma cidade da região sul. A casa dela fica na zona rural, na fazenda Buracos, a três quilômetros do centro do município. Ela sabe que é importante tomar a vacina.

TEC./SONORA: Ana de Oliveira, conselheira tutelar.

“Todo mundo deve procurar e tomar, para evitar a febre amarela. Já que tem a vacina para a população, é só procurar um posto de saúde, para ficar imunizado.”

LOC.: Segundo o Ministério da Saúde, devem procurar doses da vacina pessoas que moram ou que vão viajar para áreas consideradas de risco, como os locais que têm matas e rios, onde o vírus e seus hospedeiros e vetores ocorrem naturalmente. A vacinação é recomendada para as pessoas a partir de 9 meses de idade que moram ou se deslocam para os municípios que compõem a Área Com Recomendação de Vacina. A secretaria de Saúde de Sebastião Laranjeiras, outra cidade do sul do estado que tem recomendação temporária de vacinação por estar próxima a Minas, informa que o município recebeu duzentas doses extras da vacina. A coordenadora de Vigilância Epidemiológica da cidade, Magda Barros, pede a quem não for viajar para áreas de risco que não procure os postos de vacinação.

TEC./SONORA: Magda Barros, coordenadora de Vigilância Epidemiológica de Sebastião Laranjeiras.

“O que estamos fazendo hoje é ficar em alerta, realizar a prevenção, mas tentando otimizar as doses da vacina com uso racional e criterioso, por conta dos grupos de risco. Nós temos pessoas que vão viajar para outras regiões que já têm casos de febre amarela. Então são pessoas que precisam ser vacinadas com maior urgência.”

LOC.: O balconista de 56 anos, Valdi Rodrigues, que trabalha na drogaria MAXFARMA, da Rua Coronel Pedro Francisco de Morais, em Guanambi, está seguindo a mesma orientação. A cidade dele não está em área de risco.

TEC./SONORA: Valdi Rodrigues, balconista.

“Eu não tomei a vacina, mas se por acaso eu viajar para outros municípios em situação de risco, eu pretendo tomar sim, a vacina.”

LOC.: Desde o início do ano, a Bahia já recebeu do Governo Federal, novecentas mil doses da vacina. Para saber se sua cidade está na área de recomendação de vacina contra a febre amarela, acesse: www.saude.gov.br.
 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.