Foto: Divulgação/MDR
Foto: Divulgação/MDR

Waste Expo Brasil 2022 debate soluções para a gestão de resíduos sólidos

MDR participou da feira nesta terça-feira. Evento reúne empresas nacionais e internacionais focadas em serviços, máquinas e equipamentos para aprimorar o setor e discute temas que impactam o meio ambiente


Uma das maiores feiras comerciais da América Latina voltada à gestão de resíduos sólidos teve início nesta terça-feira (8), em São Paulo. A Waste Expo Brasil 2022 reúne as principais empresas nacionais e internacionais, além de autoridades e especialistas, para discutir soluções para o setor e segue até quinta-feira (10). O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) integrou a abertura do evento e conduziu um dos seminários temáticos.

"A apresentação foi sobre sustentabilidade, regionalização dos serviços de saneamento básico e, principalmente, o projeto de encerramento de lixões, que já é um sucesso. Foi uma discussão realmente importante, em que colocamos os grandes avanços do Brasil na gestão de resíduos sólidos e na consequente melhoria da questão ambiental”, afirmou o secretário nacional de Saneamento do MDR, Pedro Maranhão.

A programação inclui outros temas, como a importância da reciclagem, a gestão de resíduos em uma era de energias renováveis, combustível derivado de resíduos (CDR), lixo no mar e a importância do descarte adequado de eletroeletrônicos e eletrodomésticos pós-consumo. A visitação ao evento é gratuita, de 13h às 20h, e deverá ser feita mediante inscrição neste link.

Transformando resíduos em valor

O secretário Pedro Maranhão participou, ainda, do evento "Transformando Resíduos em Valor: Experiências Suíças e Brasileiras", promovido pelo Consulado Suíço em São Paulo, na segunda-feira (7). O representante do MDR debateu sobre o panorama do setor de resíduos sólidos no Brasil.

Durante o evento, o cônsul-geral do país europeu, Pierre Hagmann, fez uma comparação entre Brasil e Suíça. Para ele, o encontro trouxe um novo olhar para os resíduos, que passaram a ser vistos não apenas como custo, mas como valor, fazendo parte de uma economia circular.

"A Suíça é um dos países com a maior produção per capita de resíduos do mundo. Entretanto, graças às suas políticas de gerenciamento de resíduos, é também um dos países com as mais altas taxas de reciclagem, que chegam a 50%. Os resíduos restantes são incinerados para produzir energia. O Brasil, por outro lado, tem com o novo marco regulatório do saneamento uma oportunidade de transformar positivamente sua política de gestão de resíduos", avaliou.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: Um evento voltado à promoção de soluções para a gestão de resíduos sólidos. Esse é o Waste Expo Brasil, que em 2022 conta com a participação do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR. 

A feira teve início em São Paulo nesta terça-feira e reúne, até quinta, empresas nacionais e internacionais, além de autoridades e especialistas, para apresentar e discutir o que há de novo nas áreas de meio ambiente e saneamento básico.

Pedro Maranhão, secretário nacional de Saneamento do MDR, foi um dos palestrantes convidados. Ele destacou ações realizadas pela Pasta.

TEC/SONORA: Pedro Maranhão, secretário nacional de Saneamento do MDR

"Hoje aqui o debate na feira foi sobre sustentabilidade, regionalização e encerramento de lixões, onde o Ministério do Desenvolvimento Regional colocou o seu programa de encerramento de lixões principalmente na região da mata atlântica, na região litorânea da mata atlântica, onde temos exemplos de grande sucesso que foi o encerramento do lixão de Itacaré, onde se fechou dando solução tanto para os catadores como para a questão da coleta seletiva, ecopontos, estudo de gaseificação e de contaminação do lixão. Realmente encerramos com muito sucesso, com um efeito multiplicador muito grande. Então esse foi o tema do debate, foi muito importante".

LOC: A agenda também incluiu um evento paralelo no Consulado Suíço em São Paulo, na segunda-feira, 7 de novembro. Representantes do Brasil e da Suíça puderam trocar experiências e debater sobre como gerar valor a partir dos resíduos.

Para mais informações sobre ações do Governo Federal em saneamento, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Gabriela Sant’Anna