Arquivo EBC
Arquivo EBC

PRÉ-NATAL: SUS oferece acompanhamento de gestações

Equipes multiprofissionais atuam na redução de partos prematuros, de complicações por hipertensão arterial, transmissão vertical de patologias como o HIV, sífilis e as hepatites


Toda a mulher grávida ou que queira engravidar pode procurar uma Unidade Básica de Saúde do SUS para receber as orientações necessárias. Por lá, equipes multidisciplinares acompanham as mulheres do pré-natal ao puerpério, encaminhamentos e exames como hemograma completo, grupo sanguíneo e fator Rh, sorologia para sífilis, anti-HIV, toxoplasmose, IgG e IgM, hepatite B, teste oral de tolerância à glicose e ultrassonografia obstétrica.


Isabella Damascena, enfermeira da rede pública de saúde do Distrito Federal, enfatiza que é necessário buscar o pré-natal assim que a gravidez seja confirmada. “Algumas mulheres tem dúvida: ‘ah, preciso esperar algum período para dar entrada?'. Não. Assim que você descobre a gestação, já precisa dar início ao seu pré-natal. De início, já é preciso fazer exames para rastrear possíveis patologias, doenças. E rastrear riscos, tanto para gestante quanto para o bebê”, explica a profissional.


A Tereza Klavidianos, de 25 anos, encontrou serviços de qualidade e uma equipe multiprofissional para atendê-la durante todo o pré-natal e até depois do parto. “Consulta com dentistas, grupos de gestantes… O SUS me acolheu para além do pré-natal, no pós-parto também. Era atendida por enfermeiras e médicas - todas muito atenciosas. ”


Para iniciar o pré-natal, é preciso a comprovação da gestação pelo exame de sangue Beta HCG, disponível em Unidades Básicas de Saúde (UBS), documento de identificação e comprovante de residência.


Caderneta da Gestante

O Ministério da Saúde, em conjunto com as Secretarias de Saúde Estaduais, Municipais e do Distrito Federal, elaborou a Caderneta da Gestante. O material conta com respostas para as principais dúvidas, exames, direitos da mulher grávida ou puérpera, dicas para uma gravidez saudável e orientações sobre o desenvolvimento do bebê. 

A Caderneta da Gestante é disponibilizada gratuitamente em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) e no site do Ministério da Saúde. Este instrumento é importante para a qualificação da atenção pré-natal à medida que os procedimentos e condutas clínicas são realizados e avaliados, sistemática e periodicamente, em todas as consultas, junto com possíveis diagnósticos, que são devidamente registrados no documento 
 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Toda a mulher grávida ou que queira engravidar pode procurar uma Unidade Básica de Saúde do SUS para receber as orientações necessárias. Por lá, equipes multidisciplinares acompanham as mulheres do pré-natal ao puerpério, encaminhamentos e exames.
No rol de exames oferecidos estão os de hemograma completo, grupo sanguíneo e fator Rh, sorologia para sífilis, anti-HIV, toxoplasmose, hepatite B, teste oral de tolerância à glicose e ultrassonografia obstétrica.

As equipes da atenção primária fazem exames de rotina para a triagem de situações clínicas de maior risco, alguns dos exames devem, inclusive, ser repetidos. 
Isabella Damascena, enfermeira da rede pública de saúde do Distrito Federal, recomenda às gestantes que busquem o pré-natal o quanto antes.
 

TEC./SONORA: Isabella Damascena,  enfermeira da rede pública de saúde do Distrito Federal
“Algumas mulheres tem dúvida: ‘ah, preciso esperar algum período para dar entrada?'. Não. Assim que você descobre a gestação, já precisa dar início ao seu pré-natal. De início, já é preciso fazer exames para rastrear possíveis patologias, doenças. E rastrear riscos, tanto para gestante quanto para o bebê.”
 

LOC.: A Tereza Klavidianos, de 25 anos, conta que encontrou serviços de qualidade durante o pré-natal e, também, após o parto de sua primeira filha. Ela foi acompanhada todo o tempo por uma equipe multiprofissional.
 

TEC./SONORA: Tereza Klavidianos, de 25 anos
“[Tive] Consulta com dentistas, grupos de gestantes. O SUS me acolheu para além do pré-natal, no pós-parto também. Tive acesso a nutricionista, programa Cárie Zero, todas as vacinas… Era atendida por enfermeiras e médicas - todas muito atenciosas.”
 

LOC.: Para iniciar o pré-natal, é preciso a comprovação da gestação pelo exame de sangue Beta HCG, disponível em Unidades Básicas de Saúde, documento de identificação e comprovante de residência.
Para mais informações, acesse o site do Ministério da Saúde: gov.br/saude.
Reportagem  Ândrea Malcher e Gabriel Spies