Foto: Divulgação/MDR
Foto: Divulgação/MDR

Defesa Civil Nacional alerta para frio intenso nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País

Frente fria vai derrubar as temperaturas nas regiões a partir desta quarta-feira (17) até sábado (20) e perderá força no domingo


A Defesa Civil Nacional alerta para uma nova frente fria, especialmente no Sul do País, desta quarta-feira (17) até o próximo sábado (20). Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a chegada de uma frente fria vai derrubar as temperaturas na região. A onda de frio perderá força a partir de domingo (21).

Nesta quarta-feira, há previsão de chuvas intensas, ventos fortes e possibilidade de queda de granizo em parte da Região Sul, especialmente no oeste, e também nos estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo, principalmente centro, sul e oeste. No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, a temperatura pode cair cerca de 10°C até o fim do dia.

Na quinta-feira (18), a frente fria avança pelos estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul e chegará ao centro de Mato Grosso e ao sul dos estados de Rondônia, Goiás e Minas Gerais, ocasionando chuvas intensas e rajadas de vento.

A previsão indica queda de temperatura, entre 8°C e 12°C, e baixa sensação térmica nesses estados.

Na madrugada de sexta-feira (19), há possibilidade de neve entre as serras gaúcha e catarinense, principalmente no planalto sul catarinense e nos Aparados da Serra (RS). Ao longo da sexta-feira, devem ocorrer geadas em boa parte do Rio Grande do Sul, no sul de Mato Grosso do Sul e no centro e oeste catarinense e paranaense.

Entre sexta e sábado (20), as temperaturas mínimas previstas para a cidade de Porto Alegre vão variar entre 1°C e 5°C. No sul e oeste gaúcho, entre -1°C e 1°C, e nas áreas altas da Serra Gaúcha e do planalto sul catarinense, entre -6°C e -3°C. Já no Paraná, as temperaturas mínimas previstas são entre -3°C e 0°C na serra e no planalto.

No sábado, a previsão é de geada no sul, sudoeste e em áreas isoladas do centro de Mato Grosso do Sul, na divisa de São Paulo com o Paraná e no Sul do Brasil, de intensidade moderada a forte entre o norte do Rio Grande do Sul, centro-sul do Paraná e Serra do Sudeste (RS). O frio também deverá chegar ao sul de Goiás e de Minas Gerais e ao Rio de Janeiro.

No domingo, a frente fria começa a perder força, mas parte do Sul do Brasil ainda continua com previsão de geadas.

Confira neste link as temperaturas previstas para os próximos dias.

Recomendações

Diante das previsões, a Defesa Civil Nacional recomenda que as defesas civis estaduais e municipais adotem as ações de preparação cabíveis e reforcem a divulgação de informações para alertar a população, visando a adoção de medidas de autoproteção.

O Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) seguirá, durante todo o período crítico, trabalhando em escala de plantão para acompanhar as ações de enfrentamento ao frio intenso e comunicar o registro de qualquer ocorrência significativa.

Cuidados especiais

O período exige uma atenção especial com a população mais vulnerável, como enfermos, moradores de rua, idosos e crianças. É essencial manter-se bem agasalhado, beber bastante água, evitar locais fechados e de grande circulação de pessoas e fazer a higiene frequente das mãos.

Essas medidas são de grande importância na prevenção de gripe, resfriados, pneumonia e demais doenças respiratórias. É preciso manter ainda mais cuidado com crianças e idosos, que são mais suscetíveis às doenças agravadas pelo frio. Nas noites com temperaturas mais baixas, recomenda-se, também, abrigar animais domésticos.

Alertas

Os alertas à população estão sendo enviados por meio de SMS, TV por assinatura, Telegram, Google, imprensa e pelas redes sociais da Defesa Civil Nacional (@defesacivilbr) e do Inmet (twitter: @inmet_ | Instagram: @inmet.oficial). É importante buscar informações com base nos veículos oficiais, para não haver o risco de acessar dados incorretos que possam gerar pânico na população.

A Defesa Civil Nacional também solicita que a população cadastre os celulares, por meio do envio de mensagens de texto para o número 40199, com o CEP da região onde mora, para passar a receber alertas por SMS.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: Você que mora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país, atenção! A Defesa Civil Nacional alerta para uma nova frente fria a partir desta quarta-feira, 17 de agosto, até o próximo sábado, dia 20. 

Segundo dados do Inmet, o Instituto Nacional de Meteorologia, a chegada de uma frente fria vai derrubar as temperaturas e provocar chuvas intensas, ventos fortes e possível queda de granizo em parte da Região Sul e nos estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo.

No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, a temperatura pode cair cerca de dez graus até o fim da quarta-feira.

Na quinta-feira, a frente fria avança pelos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e sul de Rondônia, Goiás e Minas Gerais, ocasionando chuvas intensas e rajadas de vento.

De sexta para sábado, pode nevar nas serras gaúcha e catarinense, no planalto sul catarinense e nos Aparados da Serra, no Rio Grande do Sul.

Ao longo da sexta-feira, devem ocorrer geadas em boa parte do Rio Grande do Sul, no sul de Mato Grosso do Sul e no Centro-Oeste do Paraná e Santa Catarina.

No sábado, a previsão é de geada em partes do Mato Grosso do Sul, na divisa entre São Paulo e Paraná e no Sul do Brasil. O frio também deverá chegar ao sul de Goiás e de Minas Gerais e ao Rio de Janeiro.

A frente fria deve perder força no domingo, dia 21. 

Tiago Molina Schnorr, coordenador-geral de Gerenciamento de Desastres do Centro Nacional de Riscos e Desastres, o Cenad, destaca os principais cuidados que a população precisa adotar com relação à onda de frio.

TEC/SONORA: Tiago Molina Schnorr

"As recomendações (para esses eventos que são mais súbitos, ou seja, mais rápidos – RETIRAR) são ficar atento a qualquer sinal de risco na sua localidade, no seu bairro, relacionado tanto à questão de aumento de chuvas, aumento dos níveis dos rios próximos ao seu bairro e também a qualquer indício de deslizamentos ou problemas que podem afetar a sua residência. O segundo momento de risco é relacionado às baixas temperaturas que são esperadas no país nos próximos dias (tanto na Região Sul, Sudeste, Centro-Oeste e até em partes da região norte - RETIRAR). As principais dicas são procurar um local aquecido, utilizar roupas quentes, proteger pessoas mais vulneráveis."

LOC: Para mais informações, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Gabriela Sant'Anna.