Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Confiança do setor de serviços sobe em julho

Indicador alcançou maior patamar desde outubro de 2022, mostra FGV Ibre


O Índice de Confiança de Serviços (ICS) do FGV IBRE subiu pelo quinto mês seguido e atingiu 98 pontos, o maior patamar desde outubro de 2022. Em médias móveis trimestrais, o índice subiu 1,9 ponto.

Segundo especialistas, a confiança de serviços segue a trajetória favorável iniciada em março. A evolução dos últimos meses sugere que o pior momento do setor teria ficado para trás, mas ainda é preciso cautela. A continuidade da trajetória positiva depende da manutenção de um ambiente macroeconômico favorável, com inflação baixa, expectativa de redução de juros e melhoria da confiança dos consumidores.

A melhoria do índice em julho foi influenciada principalmente pelas expectativas. Porém, a percepção sobre a situação atual da economia também subiu. O Índice de Expectativas avançou para 96,6 pontos e o Índice de Situação Atual se encontra em 99,5 pontos. Para ambos, este é o maior nível desde outubro de 2022. 

Os meses atuais registraram aceleração da confiança de serviços. Tanto indicadores do cenário presente quanto de futuro melhoraram. Porém, vale destacar que há alguma preocupação com relação à continuidade da fase de melhoria do ambiente. 
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: A confiança do setor de serviços subiu pelo quinto mês seguido e alcançou o maior patamar desde outubro de 2022. 

Segundo especialistas, o indicador segue a trajetória favorável iniciada em março. A evolução dos últimos meses sugere que o pior momento do setor teria ficado para trás, mas ainda é preciso cautela. A continuidade da trajetória positiva depende da manutenção de um ambiente macroeconômico favorável, com inflação baixa, expectativa de redução de juros e melhoria da confiança dos consumidores, aponta o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas.

A melhoria do índice em julho foi influenciada principalmente pelas expectativas positivas. A percepção sobre a situação atual da economia também subiu. Os meses atuais registraram aceleração da confiança de serviços. Tanto indicadores do cenário presente quanto de expectativa melhoraram. Porém, vale destacar que há alguma preocupação com relação à continuidade da fase de melhoria do ambiente. 

Reportagem, Luigi Mauri, narração, Lívia Azevedo.