Foto: Divulgação - Energia Elétrica
Foto: Divulgação - Energia Elétrica

Amarillo Gold iniciará construção da linha de transmissão que fornecerá energia elétrica para o projeto da mina de Posse

Esta é a aprovação final para a linha de 138 KV e 67 km que cruzará três municípios e conectará as instalações da empresa à subestação de energia do município de Porangatu


A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad) entregou a Licença de Instalação (LI) para a Amarillo Gold iniciar a construção da linha de transmissão que fornecerá energia elétrica para o projeto da mina de Posse. 

Esta é a aprovação final para a linha de 138 KV e 67 km que cruzará três municípios e conectará as instalações da empresa à subestação de energia do município de Porangatu (GO). Uma LI de ampliação da subestação já havia sido recebida em fevereiro, e essas obras estão próximas de serem concluídas. 

Commodities: preços dos metais devem cair 5% em 2022

Governo Federal anuncia investimentos para obras que vão garantir segurança hídrica no Rio Grande do Norte

Setor mineral pretende reduzir uso de energia elétrica e água, além de aumentar áreas protegidas e eliminar risco de acidentes

A Amarillo Gold está investindo cerca de R$ 50 milhões para fornecer toda a energia necessária ao projeto. A infraestrutura inclui a linha de 138 KV, a subestação de Porangatu, um desvio da linha de energia de 69 KV que atravessa mina Posse e uma linha temporária de 34,5 KV para fornecimento de energia durante a construção do projeto. As estruturas estão sendo construídas por meio de uma parceria entre a subsidiária da Amarillo no país (a Amarillo Mineração do Brasil) e a Enel, concessionária de energia do estado de Goiás, que concedeu a aprovação geral do projeto. O terreno já foi adquirido. 

"Nosso objetivo desde o início foi construir uma infraestrutura que atenda às necessidades do projeto de ouro Mina de Posse e deixe um legado valioso para a comunidade", disse Paulo Serpa, country manager da Amarillo. "Nossa parceria com a Enel e essas aprovações mostram que estamos fazendo um progresso constante para atingir essa meta", conclui. 

A Amarillo também recebeu a aprovação da Semad para desviar uma linha já existente no fornecimento de energia para o município que, de outra forma, passaria pela área planejada para o PIT da mina. Durante a construção do projeto da Amarillo, uma linha temporária atenderá às necessidades de energia da empresa. E as linhas elétricas aéreas existentes, de 34,5 e 13,8 KV, que atendem a pequenas cargas em terras próximas ao projeto Mina de Posse serão realocadas. O início das obras está previsto para novembro, com duração de 14 meses.

Sobre Amarillo

Amarillo oferece dois projetos de ouro localizados perto de excelente infraestrutura nos países do Brasil, amigos da mineração.

A fase de desenvolvimento do empreendimento Posse Gold está localizada na propriedade da empresa Mara Rosa, no estado de Goiás. Possui estudo de viabilidade final positivo que mostra que pode ser concretizada em uma operação lucrativa com baixo custo e forte retorno financeiro. Mara Rosa também mostra o potencial para depósitos adicionais a serem descobertos perto da superfície que estenderiam a vida da Mina Posse além dos primeiros 10 anos.

O projeto Lavras do Sul em fase de exploração no estado do Rio Grande do Sul contém mais de 23 possibilidades voltadas para a ourivesaria histórica.

Amarillo é comercializado na TSXV sob o símbolo AGC e OTCQB sob o símbolo AGCBF. Visite www.amarlogold.com para saber mais sobre o foco da empresa em se tornar um produtor de ouro brasileiro de médio porte.
 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.