Foto: Freepik
Foto: Freepik

300 bibliotecas comunitárias do país receberão R$ 900 milhões pelo Prêmio Pontos de Leitura

300 bibliotecas comunitárias premiadas por todo o país receberão R$ 30 mil, cada uma, em reconhecimento a ações de fortalecimento da prática leitora no Brasil


O Ministério da Cultura (MinC) divulgou o resultado final do Edital Prêmio Pontos de Leitura 2023. De um total de 810 concorrentes, foram premiadas 300 bibliotecas comunitárias de todo o país. Elas receberão R$ 30 mil, cada uma. 

Os projetos selecionados pelo Prêmio Pontos de Leitura 2023 mostram a diversidade do Brasil. Entre os projetos premiados, estão bibliotecas comunitárias localizadas em aldeias indígenas, territórios quilombolas, áreas de assentamento rural, periferias urbanas. Também foram selecionadas bibliotecas comunitárias que atuam no fortalecimento de temáticas específicas, como a literatura de cordel, literatura indígena, gibis, autoria negra e LGBTQIA+. 

Para o Diretor de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, Jéferson Assumção, a intenção do prêmio é destacar a atuação de bibliotecas comunitárias e reconhecer a importância de espaços vivos promotores de leitura, em todas as regiões e estados brasileiros. “O resultado do edital nos mostra essa riqueza, numa ampla diversidade de territórios, populações e formas de fazer essa ativação cultural em torno do livro e da leitura. Essas bibliotecas estão inseridas nas comunidades, onde muitas vezes o Estado historicamente tem menos atuação ", afirma o diretor Jéferson Assumção. 

Entre as 300 premiadas, são 26 no Centro-Oeste; 156 no Nordeste; 45 no Norte; 61 no sudeste e 12 no Sul. Promovido pela Diretoria de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB), da Secretaria de Formação, Livro e Leitura (Sefli), o edital soma R$ 9 milhões.  Já está prevista a liberação orçamentária para a premiação de mais dez bibliotecas comunitárias, que serão convocadas conforme a lista de classificação. 

Por Estado

5 contempladas no Acre, em Alagoas (2), no Amapá (4), Amazonas (8), Bahia (50), Ceará (54), Distrito Federal (13), Espirito Santo (1), Goiás (5), Maranhão (10), Mato Grosso (6), Mato Grosso do Sul (2), Minas Gerais (21), Pará (21), Paraíba (7), Paraná (2), Pernambuco (12), Piauí (4), Rio de Janeiro (22), Rio Grande do Norte (15), Rio Grande do Sul (9), Rondônia (1), Roraima (2), Santa Catarina (1), São Paulo (17), Sergipe (2), Tocantins (4). 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Bibliotecas comunitárias localizadas em aldeias indígenas, territórios quilombolas, áreas de assentamento rural e periferias urbanas serão contempladas com o valor de trinta mil reais cada. A boa notícia é que o Ministério da Cultura divulgou o resultado final do Prêmio Pontos de Leitura Dois Mil e Vinte e Três. A iniciativa faz um justo reconhecimento das ações desenvolvidas nestes espaços para o fortalecimento da prática da leitura no Brasil.

Ao todo, trezentas bibliotecas comunitárias de todo o país foram escolhidas para receber a premiação. Destas, vinte e seis estão localizadas na região Centro-Oeste do país; cento e cinquenta e seis no Nordeste; quarenta e cinco no Norte; sessenta e uma no Sudeste; e doze no Sul. 

Entre as selecionadas, estão iniciativas que atuam no fortalecimento de temáticas específicas, como a literatura de cordel, literatura indígena, gibis, autoria negra e LGBTQIA+. 

Quem explica mais sobre a importância do Prêmio Pontos de Leitura para esses espaços é o diretor de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas da Secretaria de Formação, Livro e Leitura (SEFLI), Jéferson Assumção. 

TEC/SONORA: diretor Jéferson Assumção

“A intenção do prêmio é destacar a atuação de bibliotecas comunitárias e também reconhecer a importância desses espaços, espaços vivos promotores de leitura e que existem em todas as regiões e estados brasileiros. Então, o resultado do edital mostra essa riqueza e uma ampla diversidade de territórios, populações e, também, de formas de fazer essa ativação cultural em torno do livro, da leitura e das bibliotecas”.

Além disso, elas desempenham ações de base comunitária, pois estão inseridas nas comunidades onde, historicamente, o Estado tem menos atuação. Elas também são responsáveis para que o Brasil se torne cada vez mais um lugar que coloca o livro num papel de destaque no imaginário coletivo. 

O edital soma nove milhões de reais. Já está prevista a liberação orçamentária para a premiação de mais dez bibliotecas comunitárias, que serão convocadas conforme a lista de classificação. 

Para conferir a lista completa das bibliotecas contempladas, acesse o site  www.gov.br/cultura,  na barra assuntos,  editais,  editais 2023  e editais em andamento.  

Essa é uma realização do Ministério da Cultura por meio da Secretaria de Formação, Livro e Leitura.