Valter Campanato/Agência Brasil
Valter Campanato/Agência Brasil

Zoneamento agrícola de feijão para primeira safra de 2021/2022 é divulgado

Publicação das portarias foi antecipada para maior tempo de planejamento da safra


Foram publicadas no Diário Oficial da União, as portarias que aprovaram o Programa Nacional de Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) da cultura do feijão para a primeira safra de 2021 a 2022, para 14 estados.

Neste ano, a publicação das portarias foi antecipada para permitir que produtores rurais e demais entidades que utilizam os indicativos do Zarc possam ter mais tempo para o planejamento da safra.

Os agricultores que seguem as recomendações do Zarc estão menos sujeitos aos riscos climáticos e poderão ser beneficiados pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e pelo Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR).

As informações oficiais e orientações do Zarc podem ser acessadas através do aplicativo Plantio Certo, disponível nas lojas de aplicativos iOS e Android, e também no site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Foram publicadas no Diário Oficial da União, as portarias que aprovaram o Programa Nacional de Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) da cultura do feijão para a primeira safra de 2021 a 2022, para 14 estados.

Neste ano, a publicação das portarias foi antecipada para permitir que produtores rurais e demais entidades que utilizam os indicativos do Zarc possam ter mais tempo para o planejamento da safra.

Os agricultores que seguem as recomendações do Zarc estão menos sujeitos aos riscos climáticos e poderão ser beneficiados pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e pelo Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR).

As informações oficiais e orientações do Zarc podem ser acessadas através do aplicativo Plantio Certo, disponível nas lojas de aplicativos iOS e Android, e também no site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Reportagem, Poliana Fontenele