TUCURUÍ: Ministério Público ajuíza ação civil contra o presidente da Câmara de Vereadores por desvio de dinheiro

SalvarSalvar imagem

REPÓRTER: O Ministério Público do Pará ingressou com Ação Civil Pública de responsabilidade por dano ao patrimônio público e improbidade administrativa contra o presidente da Câmara de Vereadores do Município de Tucuruí, Daivyson Furtado da Silva, por autorizar e usufruir do pagamento de diárias a vereadores e servidores da Câmara Legislativa sem comprovação da finalidade pública das mesmas, o que caracteriza fraude de desvio de dinheiro público. Na ação, o Ministério Público requer a condenação do presidente da Câmara à perda do cargo público, suspensão dos direitos políticos, bloqueio de bens, multa e à proibição de contratar com o poder público, além da devolução aos cofres da Câmara de Tucuruí dos valores recebidos nas diárias. A Promotoria de Justiça de Tucuruí instaurou em janeiro desse ano diversos inquéritos civis a fim de apurar o pagamento de diárias de supostas viagens que não possuem comprovação de veracidade e de finalidade pública. As mesmas eram realizadas por vereadores e servidores da Câmara, no período de 2013 a 2015.
 

 

Com informações do Ministério Publico do Pará, reportagem, Storni Jr.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.