TST: Construtora é absolvida por morte em alojamento

O Tribunal Superior do Trabalho absolveu a construtora Leão Engenharia, em São Paulo, da responsabilidade pela morte de um motorista esfaqueado por colega de serviço. 

SalvarSalvar imagem

REPÓRTER: O Tribunal Superior do Trabalho absolveu a construtora Leão Engenharia, em São Paulo, da responsabilidade pela morte de um motorista esfaqueado por colega de serviço. O crime aconteceu no alojamento da empresa, durante um churrasco com bebida alcoólica, o que era proibido. O juízo de primeiro grau condenou a construtora a indenizar o herdeiro do operário em 100 mil reais por danos morais, além de pensão mensal até 25 anos de idade, por danos materiais. O Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região manteve a sentença e reduziu apenas a pensão mensal. No recurso ao TST, a ministra Maria de Assis reformou a sentença com o argumento de que a vítima não estava prestando serviço no momento do acidente. A ministra considerou procedente a alegação da construtora, de que os envolvidos eram responsáveis pelos atos e tinham conhecimento de todas as regras impostas pela empresa.

Com informações do Tribunal Superior do Trabalho, reportagem Thamyres Nicola

Receba nossos conteúdos em primeira mão.