PORTO DE MOZ: Ministério Público ingressa com ações contra município e Câmara de vereadores

SalvarSalvar imagem

Tempo de áudio –
 
LOC/REPÓRTER: O Ministério Público do Pará ajuizou ações civis públicas contra a prefeitura, o prefeito e a Câmara de Vereadores de Porto de Moz, no Baixo Amazonas. A ação civil pública é um instrumento judicial coletivo de pessoas que sofreram alguma lesão. Segundo o Ministério Público, as ações estão relacionadas à prática de nepotismo, obrigação de realização de audiências públicas para avaliar o cumprimento de metas fiscais e disponibilização de informações orçamentárias atualizadas e contínuas do Executivo e Legislativo no “Portal da Transparência”.  Em 2014, o prefeito, Edilson Cardoso Lima informou ao Ministério Público que estava cumprindo a recomendação relativa ao nepotismo, encaminhando à promotoria 18 decretos, assinados por ele e registrados pelo secretário Firmino Varejão. Ao analisar as folhas de pagamento de maio de 2014, o Ministério Público verificou que alguns nomes, entre eles do sobrinho e do filho do vice-prefeito, que haviam sido supostamente exonerados em dezembro de 2013, continuavam ativos e com recebimento de salários. As ações foram ajuizadas pela promotora de justiça Évelin Stevie dos Santos.
 

Com informações do Ministério Público do Pará, reportagem, Storni Jr.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.