PARANÁ (PR): Roncador, Farol e Barbosa Ferraz estão com vacinação contra HPV baixa

Meninas entre 11 e 13 anos devem ir aos postos de saúde para tomar a segunda dose da vacina contra HPV

SalvarSalvar imagem

REPÓRTER: A baixa procura pela segunda dose da vacina contra o HPV, em Roncador, fez com que a cidade imunizasse apenas 20 por cento das meninas entre 11 e 13 anos. Outros dois municípios que fazem parte da microrregião de Campo Mourão, Barbosa Ferraz e Farol, também estão bem abaixo da meta do ministério da Saúde, que é de 75 por cento. A primeira cidade tem apenas 18 por cento e Farol tem 25 por cento do público alvo vacinado. A secretária municipal de Saúde, de Roncador, Simone Gonçalves, afirma que, as jovens que não se imunizaram devem procurar o posto de saúde mais próximo e garante que a vacina é segura.
 
SONORA: Secretária municipal de saúde, Simone Gonçalves
 
“Nós precisamos realmente buscar e mostrar para essa população que realmente a vacina é segura. Para uma vacina ser colocada em uma veiculação nacional é porque foram realizados testes. Então, que a população busque essa informação e que não acredite realmente em tudo o que se fala. Que busque informação profissional dentro da unidade básica de saúde, que busque essa desmistificação”.
 
REPÓRTER: O ministério da Saúde ressalta que, a vacina é a forma mais segura de prevenção ao HPV. O vírus é o principal motivo do surgimento do câncer do colo do útero no país. A dona de casa, Maria Madalena Moreira, levou a filha para tomar as duas primeiras doses e agora está tranquila por a filha estar imune ao vírus.
 
SONORA: Dona de casa, Maria Madalena Moreira
 
“Tem as pesquisas que descobre o tipo de vacina aí eu acho interessante. Com isso pode está imunizada, para está livre da doença. Eu acho que é mais interessante a gente prevenir contra qualquer doença que seja eu acho muito importante”.
 
REPÓRTER: Para receber a dose as meninas entre 11 e 13 anos precisam levar a caderneta de vacinação e o documento de identidade. A enfermeira, de Roncador, Denise Lopes, destaca que, as garotas não podem perder a oportunidade de se vacinarem.
 
SONORA: Enfermeira, Denise Lopes
 
“É de extrema importância elas estarem se vacinando para está se prevenindo contra a doença. A gente explica que, não tem riscos, que nós não tivemos nenhuma reação. Na nossa regional não teve nenhum caso notificado de reação adversa de HPV. A gente explica isso constantemente”.

REPÓRTER: Em Roncador, Farol e Barboza Ferraz a vacina é oferecida em três postos de saúde. Os locais funcionam de segunda a sexta-feira, das sete da manhã às cinco horas da tarde.

Reportagem, Rodrigo Nunes

Receba nossos conteúdos em primeira mão.