MINAS GERAIS: Estado vacinou 65 por cento da segunda dose contra o HPV. Meninas de 11 a 13 anos precisam ser imunizadas

Segunda dose da vacina que previne o câncer do colo do útero deve ser aplicada em meninas de 11 e 13 anos.

SalvarSalvar imagem

REPÓRTER: O estado de Minas Gerais vacinou até o momento 65 por cento das meninas com idade entre 11 e 13 anos contra o HPV, vírus que causa o câncer do colo do útero. A meta do ministério da Saúde é alcançar 80 por cento das adolescentes nessa faixa etária. Dados do Instituto Nacional do Câncer indicam que apenas em 2015 cerca de 900 mulheres devem descobrir que estão com câncer no colo do útero só em Minas Gerais. A coordenadora de imunização do estado, Tânia Brant, alerta para o crescimento da doença. Ela  pede que os pais orientem as filhas sobre a importância da vacina.

 
SONORA: Tânia Brant, coordenadora
“O objetivo da vacinação é proteger contra o câncer de colo de útero, a doença é uma doença grave, ela é a terceira causa de cancer em mulher, então, toda menina que ainda não tomou a segunda dose, que procure se vacinar, os pais orientem da necessidade de receber essa vacina porque com uma dose apenas ela não está protegida contra o câncer de colo de útero por HPV.”
 
REPÓRTER: A vacina contra o HPV foi criada em 2006 e já tem mais de 170 milhões de doses aplicadas em países da Europa e América do Norte. Desde março de 2014, meninas entre 11 e 13 anos estão sendo vacinadas contra o vírus em todo país. O coordenador de atenção primária do município mineiro de Mercês, Valter Campos, pede aos pais que não deixem as filhas abandonarem o tratamento. Ele conta que a doença tem feito vítimas cada vez mais novas.
 
SONORA: Valter Campos, coordenador
“Uma doença que tem deixado crianças órfãos de mães, hoje, a pessoa fez o diagnóstico de câncer, dependendo da fase que tiver a pessoa no mínimo cinco anos de vida, então, uma menina hoje que está com 13 anos se a mãe dele tiver câncer quando ela tiver 18 anos ela vai ficar órfã, a mãe dela vai ter câncer e vai acabar falecendo por causa do câncer, né? E a menina não, ela vai conseguir se prevenir, de câncer de colo de útero ela não vai ter problema.”
 
REPÓRTER: O papiloma vírus humano, com é conhecido o HPV, pode se desenvolver em mais 100 tipos de vírus. A maior parte não apresenta sintomas e regride com o tempo. Porém, 13 bactérias podem evoluir para o câncer, A doença é transmitida principalmente pela relação sexual, e em casos raros, pelo simples aperto de mão ou até mesmo na hora do parto, basta o contato com a pele infectada. O ministério da Saúde reduziu a idade para a aplicação da primeira dose, a partir do mês de janeiro meninas com nove anos de idade devem começar a prevenção contra o câncer do colo do útero.
 
Reportagem, Rodrigo Santos

Receba nossos conteúdos em primeira mão.