JUSTIÇA: Vinte e um finalistas concorrem ao Prêmio Innovare deste ano

O número de finalistas é 55% maior que o da edição anterior. A novidade neste ano de 2015 foi à inclusão da categoria Justiça e Cidadania, que recebeu 235 práticas. 

Salvar imagem

 

 
REPÓRTER:  Dos 667 inscritos neste ano para a décima segunda edição do Prêmio Innovare, 21 são finalistas. Entre as práticas que concorrem estão a ressocialização de presos, soluções para adoção de crianças, assistência aos refugiados no país e questões relacionadas à Justiça Trabalhista. A premiação será realizada no Supremo Tribunal Federal no dia 1º de dezembro. Quem mais ganha com esse tipo de iniciativa é o cidadão brasileiro, como afirma um dos diretores do Instituto Innovare, Pedro Freitas.
 
SONORA: Pedro Freitas, diretor do instituto Innovare.
 
“Uma Justiça que funcione melhor, que preste mais atenção no direito, na situação de cada um dos usuários da Justiça, melhora a vida dele, seja isso através de um advogado , seja através do ministério público, seja através de um magistrado, e o cidadão é o grande beneficiário disso”.
 
REPÓRTER:  O número de finalistas é 55% maior que o da edição anterior. A novidade neste ano de 2015 foi à inclusão da categoria Justiça e Cidadania, que recebeu 235 práticas desenvolvidas por pessoas, empresas e organizações não ligadas ao Judiciário. Entre as finalistas dessa categoria estão a ressocialização socioambiental, o tratamento humanizado de Aids dentro de presídios e um observatório social pela transparência na gestão de recursos públicos. O Prêmio Innovare é um projeto onde todos ganham, ressalta o magistrado do judiciário paraense, Deomar Barroso, um dos agraciados do prêmio Innovare em 2013.
 
SONORA: Juiz Deomar Barroso.
 
“É um projeto ganha-ganha. Ganhou à sociedade que a gente vai evitar novas pessoas ingressas no mundo do crime, ganha o preso, ganha o professor que tem um aluno repesando a questão da violência na escola, ganha o sistema penal, ganha o Tribunal de Justiça”
 
REPÓRTER: Desde sua criação, o Prêmio Innovare já recebeu cinco mil práticas e premiou mais de 150 iniciativas que contribuem para a modernização, agilidade e eficiência na prestação de serviços jurisdicionais. O Conselho Nacional de Justiça, CNJ, apoia o prêmio e trabalha na divulgação das ações premiadas. Informações sobre o prêmio Innovare 2015 pelo site www.premioinnovare.com.br
 
Reportagem, Storni Jr.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.