Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Foto: Reprodução Twitter

Em busca de título inédito, Equador quer surpreender favoritos na Copa América

Melhor campanha dos equatorianos na Copa América foi em 1959 e em 1993, quando ficaram com o quarto lugar

Salvar imagemTexto para rádio

Coadjuvante. Essa é a palavra que melhor define as participações do Equador na Copa América. Ao lado da Venezuela, os equatorianos são os únicos que nunca venceram a principal competição entre seleções sul-americanas. Será que esse ano o Equador vai surpreender e levar o título pela primeira vez na história?

Se depender dos adversários da primeira fase, a vida não será nada fácil. Nesta edição da Copa América, o Equador está no grupo C, ao lado de Uruguai, Chile e Japão. Os equatorianos estreiam contra o Uruguai, em Belo Horizonte, e depois encaram o Chile, em Salvador. Na última rodada, voltam a jogar em Belo Horizonte, contra o Japão.

O colombiano Hernán Darío Gómez convocou Arboleda, zagueiro do São Paulo, para a competição. Em compensação, o meia Sornoza, do Corinthians, ficou fora da lista de atletas que vão disputar o torneio. Outros destaques da lista são o ex-jogador do Manchester United Antonio Valencia, atualmente sem clube, e o atacante Enner Valencia, destaque do Tigres no campeonato mexicano e esperança de gols dos equatorianos.

Foto: Sabrine Cruz - Agência do Rádio Mais

O técnico Hernán Gómez levou o Equador para a sua primeira Copa do Mundo em 2002, e agora é o responsável por tentar a proeza de dar aos equatorianos a sua primeira conquista sul-americana.

O Equador disputou dois amistosos preparatórios para a Copa América. Empatou com a Venezuela por um a um e perdeu para o México, no último domingo, por três a dois.

As melhores campanhas dos equatorianos em Copa América ocorreram em 1959 e em 1993, anos em que o país foi sede da competição. Há 26 anos, com três vitórias nos três jogos na fase de grupo, o Equador se classificou e venceu o Paraguai nas quartas. A derrota por dois a zero para o México acabou com a esperança da seleção equatoriana, na semi. Na disputa pelo terceiro lugar, derrota para a Colômbia por um a zero. O quarto lugar é a melhor campanha da história do Equador na Copa América.

Em 1959, com apenas cinco equipes na competição, o Equador também ficou com a mesma posição. Com uma vitória, um empate e duas derrotas, os equatorianos ficaram à frente do Paraguai na tabela e ficaram com a quarta posição.

Apesar de estar em um grupo nivelado, o Equador possui grandes chances de classificação, já que dos doze participantes, oito se classificam para as quartas de final.

Fonte: Brasil 61

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.

O Equador nunca fez mal a ninguém na Copa América. Ao lado da Venezuela, os equatorianos são os únicos que nunca venceram a principal competição entre seleções sul-americanas. É difícil, mas será que esse ano o Equador vai surpreender e levar o título pela primeira vez na história?

Se depender dos adversários da primeira fase, a vida não será nada fácil. Nesta edição da Copa América, o Equador está no grupo C, ao lado de Uruguai, Chile e Japão. Os equatorianos estreiam contra o Uruguai, em Belo Horizonte, e depois encaram o Chile, em Salvador. Na última rodada, voltam a jogar em Belo Horizonte, contra o Japão.

O colombiano Hernán Darío Gómez convocou Arboleda, zagueiro do São Paulo, para a competição. Em compensação, o meia Sornoza, do Corinthians, ficou fora da lista de atletas que vão disputar o torneio. Outros destaques da lista são o ex-jogador do Manchester United Antonio Valencia, atualmente sem clube, e o atacante Enner Valencia, destaque do Tigres no campeonato mexicano e esperança de gols dos equatorianos.

O técnico Hernán Gómez levou o Equador para a sua primeira Copa do Mundo em 2002, e agora é o responsável por tentar a proeza de dar aos equatorianos a sua primeira conquista sul-americana.

O Equador disputou dois amistosos preparatórios para a Copa América. Empatou com a Venezuela por um a um e perdeu para o México, no último domingo, por três a dois.

As melhores campanhas dos equatorianos em Copa América ocorreram em 1959 e em 1993, anos em que o país foi sede da competição. Há 26 anos, com três vitórias nos três jogos na fase de grupo, o Equador se classificou e venceu o Paraguai nas quartas. A derrota por dois a zero para o México acabou com a esperança da seleção equatoriana, na semi. Na disputa pelo terceiro lugar, derrota para a Colômbia por um a zero. O quarto lugar é a melhor campanha da história do Equador na Copa América.

Em 1959, com apenas cinco equipes na competição, o Equador também ficou com a mesma posição. Com uma vitória, um empate e duas derrotas, os equatorianos ficaram à frente do Paraguai na tabela e ficaram com a quarta posição.

Apesar de estar em um grupo nivelado, o Equador possui grandes chances de classificação, já que dos doze participantes, oito se classificam para as quartas de final. E você, acredita que os equatorianos podem aprontar nessa edição da Copa América? 

Reportagem, Paulo Henrique Gomes