DENGUE: Número de casos em Tocantins aumentou 7,5% em relação ao ano passado

Os municípios que tiveram maior volume de infestação do mosquito que também transmite Chikungunya e Zika foram Palmas, Araguaína e Miracema de Tocantins

Salvar imagem

LOC: O número de casos de Dengue em Tocantins aumentou 7,5 por cento em relação ao ano passado. Segundo um levantamento feito pela Secretaria de Saúde do Estado, até dezembro deste ano foram notificados quase 19 mil casos, cerca de mil e trezentos casos a mais que em 2015. Os municípios que tiveram maior volume de infestação do mosquito que também transmite Chikungunya e Zika foram Palmas, Araguaína e Miracema de Tocantins. A diretora de Vigilância Epidemiológica de Doenças Vetoriais e Zoonoses da Secretaria de Saúde, Mary Ruth, diz o que está sendo feito para combater o mosquito, principalmente nessa época do ano, em que os números de casos de Dengue, por exemplo, são maiores.

TEC/SONORA: Diretora de Vigilância Epidemiológica de Doenças Vetoriais e Zoonoses da Secretaria de Saúde, Mary Ruth

“Trabalhamos, neste momento, com um efetivo do Exército, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, na tentativa de continuar com esta redução neste período epidêmico. Porque o que a gente percebe com a nossa série histórica é que este período, finalzinho do ano e primeiras semanas do ano seguinte, são as semanas que a gente mais notifica casos.”

LOC: O Exército está trabalhando com a parte de educação em saúde - dentro dos quartéis e nas escolas. A Secretaria de Estado de Saúde, junto com a Secretaria Municipal de Palmas, capacitou 144 militares do Exército, 100 policiais militares e mais 100 Bombeiros para atuarem no combate ao mosquito transmissor da Dengue. Mas, segundo a técnica de enfermagem Elisângela Torres, é preciso o engajamento de todos os cidadãos para que o mosquito não se reproduza.

TEC/SONORA: Técnica de enfermagem, Elisângela Torres

“A população é o principal ativo para que isto não aconteça. Se tiver a união das equipes de saúde com a população, aí sim, nós vamos ter sucesso nas ações. Mas se só a equipe de saúde fizer a parte dela e a população não, infelizmente nós não vamos ter sucesso.”

LOC: E você? Tem feito sua parte? Cuidados simples e de rotina podem salvar uma vida. Para saber mais sobre as doenças e formas de combate, acesse o site saude.gov.br/combateaedes. 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.