Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Créditos: Reprodução CNA

BOLETIM AGRO: Exportações de carne suína crescem em abril

Confira as principais notícias do Agronegócio

Salvar imagemTexto para rádio

Olá, eu sou o Raphael Costa e esta é mais uma edição do Boletim Agro, em que trazemos as principais novidades do agronegócio no Brasil e no mundo.
A Associação Brasileira de Proteína Animal anunciou os números relacionados as exportações brasileiras de carne suína. Segundo o levantamento, foram mais de 58 mil toneladas no mês de abril. Quem vai nos dar mais detalhes sobre esse resultado, além de comentar outras situações é a Carla Mendes, do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.

“As exportações brasileiras de carne, de um modo geral, estão em um bom momento, se recuperando com relação aos anos anteriores e com a carne suína não é diferente. Esse volume das nossas exportações é 44% maior do que no mesmo período do ano passado se falarmos de abril especificamente. Em receita, nós aumentamos 27,6% em relação ao mesmo mês do ano passado. Nós conseguimos uma receita, só com exportação de carne suína, de US$ 119,7 milhões. No acumulado do ano, o setor exportou 215,7 mil toneladas, volume 10,29% maior do que foi exportado no primeiro quadrimestre do ano anterior.”

E os produtores de algodão seguem preocupados. A lentidão nas negociações da pluma e uma queda nos preços marcam o início do mês para a cultura. O que está influenciando isso, Carla?

“Esses recuos nos preços do algodão refletem um interesse menor por parte dos compradores, que mostram baixo interesse por novas aquisições no mercado disponível. Com isso, eles ofertam pequenos valores, para essas pequenas reposições dos seus estoques. Então, nós tivemos uma demanda um pouco mais desaquecida neste momento, isso faz com que as cotações sigam pressionadas.”

Obrigado pelos esclarecimentos, Carla. Quem quiser saber mais novidades do agronegócio é só acessar o Notícias Agrícolas, certo?

“É isso mesmo. Para quem quiser saber mais sobre o agronegócio brasileiro e mundial: noticiasagricolas.com.br. Até a próxima, Raphael".
  
 

Fonte: Brasil 61

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.

Olá, eu sou o Raphael Costa e esta é mais uma edição do Boletim Agro, em que trazemos as principais novidades do agronegócio no Brasil e no mundo.

A Associação Brasileira de Proteína Animal anunciou os números relacionados as exportações brasileiras de carne suína. Segundo o levantamento, foram mais de 58 mil toneladas no mês de abril. Quem vai nos dar mais detalhes sobre esse resultado, além de comentar outras situações é a Carla Mendes, do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla.
 

“As exportações brasileiras de carne, de um modo geral, estão em um bom momento, se recuperando com relação aos anos anteriores e com a carne suína não é diferente. Esse volume das nossas exportações é 44% maior do que no mesmo período do ano passado se falarmos de abril especificamente. Em receita, nós aumentamos 27,6% em relação ao mesmo mês do ano passado. Nós conseguimos uma receita, só com exportação de carne suína, de US$ 119,7 milhões. No acumulado do ano, o setor exportou 215,7 mil toneladas, volume 10,29% maior do que foi exportado no primeiro quadrimestre do ano anterior.”

E os produtores de algodão seguem preocupados. A lentidão nas negociações da pluma e uma queda nos preços marcam o início do mês para a cultura. O que está influenciando isso, Carla?

“Esses recuos nos preços do algodão refletem um interesse menor por parte dos compradores, que mostram baixo interesse por novas aquisições no mercado disponível. Com isso, eles ofertam pequenos valores, para essas pequenas reposições dos seus estoques. Então, nós tivemos uma demanda um pouco mais desaquecida neste momento, isso faz com que as cotações sigam pressionadas.”

Obrigado pelos esclarecimentos, Carla. Quem quiser saber mais novidades do agronegócio é só acessar o Notícias Agrícolas, certo?

“É isso mesmo. Para que quiser saber mais sobre o agronegócio brasileiro e mundial: noticiasagricolas.com.br. Até a próxima, Raphael.”