ABAETETUBA (PA): Música ajuda no processo de ressocialização de detentos

EPÓRTER: Onze internos do Centro de Recuperação Regional de Abaetetuba participam do projeto “Acordes para a vida” enquanto cumprem pena  em regime fechado. O projeto valoriza o potencial artístico e criativo dos detentos, além de contribuir para o processo de profissionalização e reinserção no mercado de trabalho.

SalvarSalvar imagem

REPÓRTER: Onze internos do Centro de Recuperação Regional de Abaetetuba participam do projeto “Acordes para a vida” enquanto cumprem pena  em regime fechado. O projeto valoriza o potencial artístico e criativo dos detentos, além de contribuir para o processo de profissionalização e reinserção no mercado de trabalho. O Acordes para a vida foi iniciado há 3 meses e possibilita que os internos aprendam a produzir e tocar o seu próprio instrumento. Na oficina, são produzidos instrumentos de corda, sopro e percussão. Os primeiros violões foram confeccionados com palitos de churrasco, picolé e papelão, apenas como objeto de artesanato e decoração, mas logo os internos quiseram um desafio maior. Como inspiração na arte marajoara, os detentos decoram cavaquinhos, violões e pandeiros com grafismos que geralmente são vistos em cerâmicas, para tornar os objetos mais regionais e exclusivos. A expectativa dos internos é confeccionar instrumentos para vender e com a renda arrecadada ajudar no sustento das suas famílias.
https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif
 

 

Com informações da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará, reportagem Marcela Coelho

Receba nossos conteúdos em primeira mão.