Foto: Divulgação/Brasil Mineral
Foto: Divulgação/Brasil Mineral

Trabalho de pesquisa conjunto no Maranhão

O molibdênio é um micronutriente para plantas e a deficiência de um deles é tão prejudicial à planta quanto a falta de um macronutriente

Salvar imagem

A Embrapa Cocais, a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - Epamig desenvolvem em conjunto pesquisa para uso do molibdênio no feijão-caupi, visando o enriquecimento das sementes e aumento da produção e produtividade da cultura. No último dia 11 de junho, em Itapecuru Mirim (MA), foi realizado trabalho de campo para apresentar os resultados já obtidos e os dois experimentos instalados no município maranhense. Há ainda experimentos na capital São Luís e no próximo mês serão instalados outros em Nina Rodrigues, outro município maranhense. 

O molibdênio é um micronutriente para plantas e, apesar de os micronutrientes serem necessários em quantidade relativamente pequena, a deficiência de um deles é tão prejudicial à planta quanto a falta de um macronutriente, como nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e enxofre. O molibdênio pode ser fornecido aos feijoeiros junto com a adubação de plantio, pelo tratamento das sementes com adubo molíbdico, pela pulverização da folhagem com solução do adubo e pelo uso de sementes ricas em molibdênio.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.