Vista aérea do município de Floriano (PI). Foto: Secom/Governo Municipal de Floriano (PI)
Vista aérea do município de Floriano (PI). Foto: Secom/Governo Municipal de Floriano (PI)

SANEAMENTO BÁSICO: Municípios de 10 estados terão acesso a R$ 2,3 mi para obras

Valores serão destinados a empreendimentos de abastecimento de água, esgotamento sanitário, saneamento integrado e manejo de águas pluviais, além da elaboração de estudos e projetos


Dez cidades brasileiras vão receber, juntas, R$ 2,3 milhões para a continuidade de obras de saneamento básico. São empreendimentos referentes a abastecimento de água, esgotamento sanitário, saneamento integrado e manejo de águas pluviais, além da elaboração de estudos e projetos.

A cidade de Lagarto, em Sergipe, contará com R$ 670 mil para a ampliação do sistema integrado de abastecimento de água da Adutora do Piauitinga. Já Rondonópolis, em Mato Grosso, terá acesso a R$ 399,9 mil para as intervenções de ampliação do seu sistema de abastecimento de água.

Para Belford Roxo, no estado do Rio de Janeiro, serão destinados R$ 354,3 mil, que serão utilizados nas obras de saneamento integrado do bairro Shangrilá.

Em Mato Grosso do Sul, o município de Três Lagoas receberá R$ 295,9 mil para a ampliação do sistema de esgotamento sanitário, por meio da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Paraná. Já São Carlos, em São Paulo, vai contar com R$ 197 mil para o mesmo fim – desta vez, o montante será utilizado na implantação da ETE Monjolinho.

Floriano, no Piauí, também receberá recursos para a ampliação do sistema de esgotamento sanitário. O valor é de R$ 152,4 mil.

Vitória, no Espírito Santo, terá acesso a R$ 124,9 mil para obras de saneamento integrado nos bairros São Benedito, Consolação, Bonfim, Penha, Itacaré e Gurigica, além das comunidades Jaburu, Floresta e Engenharia. Já Vilhena, em Rondônia, vai contar com R$ 82,1 mil para a implantação do sistema de esgotamento sanitário no perímetro urbano.

Por sua vez, Curitiba, no Paraná, terá R$ 73,1 mil para o prosseguimento das obras de manejo de águas pluviais, que consistem na execução de obras nas bacias dos Rios Barigui, Cascatinha e Uvu.

Por fim, o município de Catalão, em Goiás, contará com R$ 17,6 mil para a elaboração de projetos de engenharia para a ampliação do sistema de esgotamento sanitário da cidade.

Fonte: MDR

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: Dez cidades brasileiras vão receber, juntas, mais de 2 milhões de reais para a continuidade de obras de saneamento básico. São empreendimentos que envolvem abastecimento de água, esgotamento sanitário, saneamento integrado e manejo de águas pluviais, além da elaboração de estudos e projetos.

A cidade de Lagarto, em Sergipe, contará com 670 mil reais para a ampliação do sistema integrado de abastecimento de água da Adutora do Piauitinga.

Já Rondonópolis, em Mato Grosso, terá acesso a quase 400 mil reais para ampliação do sistema de abastecimento de água.

Para Belford Roxo, no estado do Rio de Janeiro, serão destinados cerca de 355 mil reais para obras de saneamento integrado no bairro Shangrilá.

Em Mato Grosso do Sul, o município de Três Lagoas receberá 295 mil reais para ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto Paraná.

Já São Carlos, em São Paulo, vai contar com 197 mil reais para implantação da Estação de Tratamento de Esgoto Monjolinho.

Floriano, no Piauí, também receberá recursos para a ampliação do sistema de esgotamento sanitário. O valor é de mais de 150 mil reais.

No Espírito Santo, Vitória terá acesso a quase 125 mil reais para obras de saneamento integrado nos bairros São Benedito, Consolação, Bonfim, Penha, Itacaré e Gurigica, além das comunidades Jaburu, Floresta e Engenharia.

Já Vilhena, em Rondônia, vai contar com 82 mil para implantação do sistema de esgotamento sanitário no perímetro urbano.

Por sua vez, Curitiba, no Paraná, terá 73 mil reais para manejo de águas pluviais, que consistem na execução de obras nas bacias dos Rios Barigui, Cascatinha e Uvu.

Por fim, o município de Catalão, em Goiás, contará com mais de 17 mil reais para elaboração de projetos para ampliação do sistema de esgotamento sanitário da cidade.

Para saber mais, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Vicente Melo