Foto: Divulgação/Brasil Mineral
Foto: Divulgação/Brasil Mineral

Para Latin Resources, depósito em Salinas pode ser de nível mundial

A empresa continua obtendo “sólidos resultados da perfuração em Colina”, após cinco meses de sondagem

Salvar imagem

A Latin Resources anunciou atualizações sobre o depósito Colina, que é parte do seu projeto Salinas, em Minas Gerais. Segundo o vice-presidente de Operações Américas, Tony Greenaway, a empresa continua obtendo “sólidos resultados da perfuração em Colina”, após cinco meses de sondagem focada na extensão do depósito Colina para o sudoeste, ao longo do Corredor de Lítio Salinas, bem como preencher partes do modelo de recursos existente.

Ele diz que a equipe de geologia no local tem trabalhado em estreita colaboração com os consultores de recursos independentes, a SGS, para construir os novos wireframes e compilar todos os dados necessários para atualizar o modelo de recursos que formará a base do DFS (Estudo de Viabilidade Definitivo), que está programado para ser concluído em meados de 2024.

Ele acrescenta que a perfuração não parou no local, com todas as dez plataformas ainda em operação. “Mudamos o nosso foco para a perfuração predominantemente de preenchimento dentro da nova pegada de recursos, com o objetivo de aumentar a classificação dos recursos para permitir a declaração de reservas mineiras como parte do processo DFS.”

Os programas de perfuração em andamento continuam a produzir mais informações sobre a possível escala, importância e possibilidades de expansão do Depósito Colina. Atualmente, 10 plataformas estão operando no local, realizando o programa de perfuração a diamante de 65.000 metros durante o restante de 2023. Recentemente, a Empresa levantou com sucesso US$ 35 milhões em uma colocação com excesso de adesões, onde o uso de fundos, entre outras coisas, será usado para um programa de perfuração expandido para 2024. O programa de 2024 continuará a aumentar a tonelagem e a melhorar o nível de confiança no depósito de Colina e a identificar e validar ainda mais novos alvos de perfuração prioritários em Colina e no Bloco Nevoeiro.

Desde o lançamento do MRE Colina, em junho de 2023, a empresa concluiu mais 53 furos para 23.617 m de perfuração no Depósito de Colina, elevando o total de furos para 188, totalizando aproximadamente 62.650 m de núcleo de perfuração.

Os resultados de ensaio adicionais da última fase da Perfuração de Recursos continuaram a fornecer consistência de teor e continuidade de pegmatito, esperando-se que o Depósito de Colina cresça significativamente em tamanho. Até o momento, as interceptações encontradas melhoraram a compreensão da empresa sobre a conectividade da mineralização entre o próprio MRE Colina e as áreas extensionais, mostrando maior teor, qualidade e consistência do espodumênio ao longo do ataque e profundidade. A Empresa continua confiante de que Colina caminhará para se firmar como um depósito de nível 1, reconhecido globalmente.

Já no Bloco Nevoeiro, um alvo, localizado a aproximadamente 12 km a sudoeste de Colina, com 45,2 Mt em recursos, a empresa já concluiu um total de 13 furos para 4.575,7 m de perfuração. Os resultados completos do ensaio foram agora recebidos para mais 3 furos (elevando o total para 9 furos testados), com interceptações significativas incluídas. A Empresa identifica o Bloco Nevoeiro como um alvo importante na adição de toneladas de recursos de apoio ao Depósito Colina, melhorando os Recursos Globais e, em última análise, a economia do Projeto Salinas. A Empresa continuará a dedicar recursos de perfuração de diamante à perfuração da área do Bloco Nevoeiro, onde o o mapeamento e outros programas regionais continuam a identificar novos alvos de perfuração.

Listada na bolsa australiana, a Latin Resources Limited é uma empresa de exploração mineral sediada na Austrália, com projetos na América do Sul e na Austrália, que está desenvolvendo projetos minerais em commodities que promovem os esforços globais em direção a emissões líquidas zero.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.