Foto: Divulgação/Brasil Mineral
Foto: Divulgação/Brasil Mineral

Metso promove evento em BH para discutir futuro da mineração

Evento ocorre no dia 7 de novembro, das 8h às 18h, no Museu da Gerdau, Belo Horizonte (MG), exclusivamente para profissionais

Salvar imagem

O Seminário Internacional Metso “SIM 2023 “– Estamos construindo o futuro da mineração” ocorre no dia 7 de novembro, das 8h às 18h, no Museu da Gerdau, Belo Horizonte (MG). O evento é exclusivamente para profissionais de operação mineral e deve reunir um grupo importante desses participantes para debater com os pares de mercado diversos assuntos em cinco painéis temáticos e duas palestras sobre economia e infraestrutura. As inscrições são limitadas a 100 vagas e podem ser realizadas no https://www.metso.com/pt/eventos/2023/sim2023-brasil/.

Para se credenciar ao SIM 2023, os participantes devem ser profissionais que atuam exclusiva e diretamente em mineração. “Queremos discutir a construção do futuro da mineração, com a experiência de quem de fato trabalha no setor em áreas-chave”, explica porta voz da Metso. “É um evento de mineradoras para mineradoras”, completa.

A abertura do SIM 2023 será com a jornalista e comentarista econômica da CNN, Thaís Herédia, que abordará economia e o papel da mineração. Além dela, a Metso convidou o diretor geral da área de projetos de capital e infraestrutura da consultoria A&M Infra, Marcos Ganut.

Na sequência, o evento terá cinco painéis temáticos, com intervalos para coffee break, almoço e happy hour final, com os seguintes temas:

Desmistificando a Inovação – Com a Covid-19, o setor mineral acelerou a aplicação de tecnologias que vão desde veículos autônomos ao monitoramento remoto de plantas. Conceitos como Internet das Coisas e gêmeos digitais passaram a ser mais citados e merecem uma atenção especial. Nesse painel, os especialistas vão endereçar os assuntos e mostrar soluções na prática.

Na sequência, o evento promove Eficiência Energética na operação: As operações minerais precisam ser cada vez mais energeticamente eficientes, com menos consumo de energia e com a introdução cada vez maior de fontes renováveis na cadeia de produção. Além de reduzir custos operacionais, as soluções energeticamente eficientes trazem resultados em capex e opex. O painel discutirá investimentos, tecnologia e métricas de produção eficiente.

O terceiro tema será ESG e o crescimento da mineração, que tratará de como as práticas ESG são um fator de decisão de investimento no setor mineral.

O quarto painel será Rejeitos – tecnologias que aumentam a segurança operacional, que irá debater o manejo, tratamento e descarte. Com especialistas que tratam diariamente do tema em suas plantas, o painel quer atualizar o setor a respeito de tecnologias e promover um processamento mineral cada vez mais sustentável.

Por último, ocorre o painel Brasil como potência em minerais estratégicos. Neste caso, os participantes vão discutir que papéis o Brasil quer assumir nessa arena, como importante produtor de lítio, níquel, minério de ferro e alumínio, entre outras matérias-primas para a construção de parques eólicos e baterias elétricas.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.