Foto: Divulgação/MDR
Foto: Divulgação/MDR

Comitês gestores do Programa de Revitalização dos rios São Francisco, Parnaíba e Furnas tem novos integrantes

Nomeações foram publicadas pelo Ministério do Desenvolvimento Regional no Diário Oficial da União na sexta-feira (5)


O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) divulgou os nomes dos integrantes dos Comitês Gestores da Conta do Programa de Revitalização dos Recursos Hídricos das Bacias Hidrográficas do Rio São Francisco e do Rio Parnaíba (CPR São Francisco e Parnaíba) e da Área e Influência dos Reservatórios das Usinas Hidrelétricas de Furnas (CPR Furnas). As nomeações foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) de sexta-feira (5).

O Comitê da CPR São Francisco e Parnaíba conta com representantes, entre titulares e suplentes, do MDR; do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa); do Ministério de Minas e Energia (MME); do Ministério do Meio Ambiente (MMA); e da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema). Já o do CPR Furnas, além destes, inclui ainda servidores do Ministério da Infraestrutura (Minfra).

A Secretaria Nacional de Segurança Hídrica do MDR exercerá a presidência dos dois colegiados e o seu Departamento de Recursos Hídricos e de Revitalização de Bacias Hidrográficas, as Secretarias-Executivas. As atribuições incluem prestar apoio técnico e administrativo, instruir expedientes e dar suporte à elaboração, acompanhamento e monitoramento do plano de trabalho.

Confira as nomeações:

Portaria n. 2517

Portaria n. 2518

Águas brasileiras

A medida faz parte do Programa Águas Brasileiras, que tem o objetivo de realizar ações de proteção e recuperação de bacias hidrográficas para garantir a oferta de água em quantidade e qualidade para a população e para o setor produtivo.

O programa é financiado por empresas parceiras, que patrocinam projetos inscritos. Já foram selecionados, por meio de edital, 82 projetos de revitalização de bacias hidrográficas, que contemplam mais de 758 municípios de 22 estados. Foram escolhidos 16 projetos para a Bacia do Rio São Francisco; dois para a do Rio Parnaíba; dois para a do Rio Taquari; e seis para a do Rio Tocantins-Araguaia.

Para saber mais sobre notícias e ações regionalizadas do MDR, jornalistas interessados podem acessar os grupos de WhatsApp por estado. 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Ministério do Desenvolvimento Regional, MDR, definiu os integrantes dos Comitês Gestores da Conta do Programa de Revitalização dos Recursos Hídricos das Bacias Hidrográficas do Rio São Francisco e do Rio Parnaíba — a CPR São Francisco e Parnaíba — e da Área e Influência dos Reservatórios das Usinas Hidrelétricas de Furnas — a CPR Furnas.

O Comitê da CPR São Francisco e Parnaíba conta com representantes do MDR, dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; de Minas e Energia; do Meio Ambiente; e da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente. Já o do CPR Furnas, além destes, inclui ainda servidores do Ministério da Infraestrutura.

A medida faz parte do Programa Águas Brasileiras, que tem o objetivo de proteger e recuperar bacias hidrográficas para garantir a oferta de água em quantidade e qualidade para a população e para o setor produtivo. O diretor do Departamento de Recursos Hídricos e Revitalização de Bacias Hidrográficas do MDR, Wilson Melo, detalhou as ações.

TEC/SONORA: Wilson Melo

"As ações de revitalização a qual eu enumero recuperação de nascentes, plantio de árvores em áreas degradadas para contenção da erosão e para o aumento da infiltração de água no solo são essenciais para que a gente tenha uma melhor garantia da qualidade das águas dos rios brasileiros, sobretudo com relação à quantidade de água, mas também evitando o assoreamento dos rios".

LOC: O programa é financiado por empresas parceiras, que patrocinam projetos inscritos. Já foram selecionados, por meio de edital, 82 projetos de revitalização de bacias hidrográficas, que contemplam mais de 758 municípios em 22 estados. As regiões hidrográficas do São Francisco e Tocantins-Araguaia, distribuídos pelos estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais e Tocantins são alvos da iniciativa.

Para mais informações, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Gabriela Sant'Anna.