VOLTA REDONDA (RJ): Vacinação contra HPV continua baixa no município. Meninas entre 11 e 13 anos devem se imunizar

Longe da meta estipulada pelo Ministério da Saúde, Volta Redonda ainda precisa proteger 59% das meninas entre 11 e 13 anos, contra o HPV 

SalvarSalvar imagem

REPÓRTER: A Organização Panamericana de Saúde, aponta que, cerca de 70 por cento dos casos de câncer de colo do útero são causados pelo HPV. A vacinação contra o papiloma vírus é a forma mais eficaz de proteção. Em Volta Redonda, apenas 16 por cento das adolescentes tomaram a segunda dose da vacina. A manicure, Carla Beatriz Borges, levou a filha, Raíssa Borges Macedo, de 11 anos, para receber a segunda dose da imunização e, destaca o quê a motivou a vacinar a jovem.

 SONORA: Carla Borges, manicure.

“O que me passaram era para a prevenção do colo do útero, essas coisas assim. Aí eu fui e levei ela para vacinar porque na mulher naturalmente tem esses problemas. Aí eu fui e levei ela. Porque falaram que era para prevenir, aí eu levei ela para prevenir, para no futuro não ter nenhum problema.” 
     
REPÓRTER: A vacina contra o papiloma vírus é disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde brasileiro. A imunização contra o vírus, só é totalmente eficaz se, as adolescentes receberem as três etapas da vacina. A estudante, Raíssa Borges, afirma que, não teve nenhum problema após receber a segunda dose da vacina.

SONORA: Raíssa Borges, estudante.

“Eles falaram para mim que não ia doer, eu peguei e tomei, mas depois eu não senti nada não. Eu não tive nada.”

REPÓRTER: O câncer de colo do útero é a quarta maior causa de morte entre as mulheres do país. É estimado que, o estado do Rio de Janeiro, terá a segunda maior incidência de casos da doença, no ano de 2015. A Coordenadora de Epidemiologia, Flávia Freitas, ressalta a importância da vacinação para o futuro das adolescentes, de Volta Redonda.
 
SONORA: Coordenadora da Epidemiologia, Flávia Freitas.

“É mais uma forma da prevenção contra o câncer de colo de útero, a vacina tem uma eficácia grande. Então é mais uma forma delas estarem se prevenindo do vírus que causa câncer de colo de útero, além de, que a gente já tinha que é a questão do preventivo mesmo.”

REPÓRTER: Para tomar a segunda dose da vacina contra o HPV, as adolescentes não precisam da autorização dos pais ou responsáveis. Basta ir a um dos postos de saúde de Volta Redonda mais próximo, portando a caderneta de vacinação ou o documento de identidade.
 
Reportagem, Lívia Bruno

Receba nossos conteúdos em primeira mão.