VIRGINÓPOLIS (MG): Meninas de 11 a 13 anos devem tomar segunda dose da vacina contra o HPV. Município está com baixa procura

Pais e responsáveis devem aproveitar o período de férias escolares e levar as meninas com idade entre 11 e 13 anos para tomarem a segunda dose da vacina contra o HPV, vírus que causa o câncer do colo do útero. 

Salvar imagem

REPÓRTER: Pais e responsáveis devem aproveitar o período de férias escolares e levar as meninas com idade entre 11 e 13 anos para tomarem a segunda dose da vacina contra o HPV, vírus que causa o câncer do colo do útero. A cidade de Virginópolis vacinou apenas sete por cento das adolescentes. A meta do ministério da Saúde é alcançar 75 por cento. O tratamento não tem contraindicação e pode livrar as mulheres da terceira maior causa de morte por câncer no país. O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, explica porque é importante vacinar as mulheres já na adolescência.  

 
SONORA: Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa
 
“Essa geração que está sendo vacinada contra o HPV, combinando a vacina contra o HPV com o exame Papanicolau a partir dos 25 anos, pode ser a primeira geração livre de morte por câncer de colo do útero. Por isso as famílias não podem perder essa oportunidade, e não devem dar ouvidos a boatos de redes sociais a boatos que não tem nem comprovação no Brasil ou em qualquer lugar do mundo. Essa vacina é uma vacina cara antes de ser incorporada pelo SUS, hoje qualquer menina do nosso país pode estar protegida contra o câncer de colo do útero, por isso é importante que as meninas que tomaram a primeira dose, tomem a segunda, a proteção só está completa quando ela toma a segunda dose e cinco anos depois ela toma o reforço e as meninas de nove a 11 anos em 2015 começar a vacinar para que a gente tenha a mortalidade por câncer de colo do útero reduzida de forma drástica em nosso país.”
 
REPÓRTER: A segunda dose da vacina contra o HPV está disponível na unidade de saúde na Rua Padre Félix, 115, no centro de Virginópolis. Em janeiro, meninas a partir dos nove anos também devem ser vacinadas contra o vírus que causa o câncer do colo do útero. As doses são aplicadas de graça e não há contraindicação.
 
Reportagem, Rodrigo Santos

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.