TAMARANA (PR): Apenas 47 meninas entre 11 e 13 anos tomaram segunda dose da vacina contra HPV, no município

Segunda dose da vacina contra HPV previne contra câncer do colo do útero e está disponível nos postos e nas Unidades Básicas de Saúde, de Tamarana

Salvar imagem

REPÓRTER: O município de Tamarana, ainda não imunizou todas as jovens de 11 a 13 anos da cidade, contra o vírus HPV. De acordo com o ministério da Saúde, na segunda etapa de vacinação foram imunizadas apenas 13 por cento das adolescentes. O número representa somente 47 meninas que tomaram a vacina. A dona de casa, Vanilda Gomes, levou as filhas para tomar a segunda dose. Ela conta que, não soube de nenhum comentário negativo sobre a vacina e que nenhuma das filhas teve efeitos colaterais.
 
SONORA: Vanilda Gomes, dona de casa.
 
“Não, não ouvi dizer que houve nada não, comentário nenhum não. Mas, elas tomaram as três, porque eu tenho três filhas, todas as três tomaram e não houve reação nenhuma não”.
 
REPÓRTER: Segundo o Instituto Nacional do Câncer, a imunização é fundamental para prevenir o câncer do colo de útero, terceiro tipo que mais mata mulheres, no Brasil. De acordo com o instituto, devem surgir no Paraná, em 2015, cerca de mil novos casos desse tipo de câncer. A coordenadora da Vigilância de Saúde de Tamarana, Verinha Caetano Nogueira, afirma que, uma única dose da vacina não é suficiente para prevenir o papiloma vírus.
 
SONORA: Coordenadora da vigilância de saúde de Tamarana, Verinha Caetano Nogueira,
 
“Na verdade a segunda dose é uma sequência do tratamento, uma única dose não é suficiente. Então, por estudos é visto que a segunda dose é um complemento, está fazendo uma precaução. Não tem como dizer que tem uma segurança da imunidade sem que haja essa segunda dose e, posterior num tempo maior, a terceira dose. E o público ainda não entendeu isso”.
 
REPÓRTER: Os moradores de Tamarana podem procurar a vacina contra vírus HPV em um dos três postos de saúde ou em um dos centros de unidade básica. A vacina é gratuita, segura e previne contra o câncer do colo de útero. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, de oito da manhã até às cinco da tarde.

Reportagem, Pedro Paulo Borges

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.