PARÁ: Justiça inicia mutirão carcerário na região Metropolitana de Belém

O Mutirão Carcerário ocorre no período de 16 a 20 deste mês. 

SalvarSalvar imagem

 

 
REPÓRTER: Durante esta semana ocorre na Região Metropolitana de Belém o Mutirão Carcerário, promovido pela 1ª Vara de Execuções Penais. O Mutirão Carcerário irá percorrer vinte e duas casas penais da Região Metropolitana de Belém, entre elas o Centro de Recuperação Penitenciário do Pará II e III. O juiz Cláudio Rendeiro explica as vantagens do Mutirão Carcerário.
 
SONORA: Juiz Cláudio Rendeiro.
                 
O mutirão tem uma vantagem muito grande, que é a vantagem de você concentrar no mesmo tempo e no mesmo espaço, os atores que podem resolver aquela situação e que fora do mutirão ele seria muito mais demorado, porque ali você tem juízes, promotor, defensor público, a Susipe da o suporte com as certidões carcerárias e com o apoio logístico, então aquilo que você resolveria em seis meses, quatro meses, você consegue resolver em dois dias numa cidade que você vai especificamente para aquilo.”
 
REPÓRTER: O coordenador do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Penitenciário do Pará, desembargador Ronaldo Valle, destaca os benefícios do mutirão.
 
SONORA: Desembargador Ronaldo Valle.
 
“A importância do mutirão é a diminuição da população carcerária, que vai diminuir a população e também para dar uma sequência, maior celeridade nos processos. Marcando essas audiências, pode encerrar a instrução processual mais rápido do que o processo que estava paralisado”.
 
REPÓRTER: O Mutirão Carcerário ocorre no período de 16 a 20 deste mês. O Mutirão Carcerário é restritivo para análise dos processos dos presos sentenciados que tenham sido recapturados e que estejam custodiados.
 
Com a colaboração de Thamyres Nicolau, reportagem, Storni Jr.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.