PARÁ: Judiciário acelera julgamento de ações de improbidade administrativa

O grupo de trabalho do Tribunal de Justiça do Pará, responsável pela Meta 4 do Conselho Nacional de Justiça que estabelece o julgamento das ações de improbidade administrativa já alcançou cerca de 34,8%.

Salvar imagem

Tempo de áudio – 1min17seg

LOC/REPÓRTER: O grupo de trabalho do Tribunal de Justiça do Pará, responsável pela Meta 4 do Conselho Nacional de Justiça que estabelece o julgamento das ações de improbidade administrativa já alcançou cerca de 34,8 por cento da meta estabelecida, conforme ressalta a integrante do Grupo de Trabalho, juíza Priscila Mamede Mousinho.

TEC/SONORA: Juíza Priscila Mousinho.

"Durante esse período de atuação já foram prolatadas com o auxilio dos juízes das próprias comarcas, 990 contentes, o que atinge o percentual de cumprimento 34,8 por cento."

LOC/REPÓRTER: Os dados apresentados pelo grupo de trabalho são referentes ao mês de setembro. Os processos que compõem essa meta são complexos e demandam muito tempo de análise, destaca a juíza Priscila Mamede Mousinho.

TEC/SONORA: Juíza Priscila Mousinho.

"Ainda parece um número baixo, mas os processos que integram o grupo de trabalho, que integram essa meta, eles são processos muito mais complexos, demandam muito tempo."

LOC/REPÓRTER: O grupo de trabalho do Tribunal de Justiça do Pará já esteve em alguns municípios do interior do estado, como Marabá, Tucuruí, Xinguara, Redenção, Santarém, Terra Santa e Óbidos. O grupo traçou um roteiro prático de casos de improbidade administrativa a fim de auxiliar os magistrados na instrução processual e nos julgamentos das ações.

Reportagem, Storni Jr.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.