ITAMBÉ (PE): Município registra baixa procura pela vacina contra o vírus HPV

O município de Itambé está com apenas três por cento da segunda dose da vacina contra o vírus HPV aplicada. Meninas entre 11 e 13 anos precisam ser vacinadas com urgência.

Salvar imagem

REPÓRTER: O município de Itambé está com apenas três por cento da segunda dose da vacina contra o vírus HPV aplicada. Meninas entre 11 e 13 anos precisam ser vacinadas com urgência. O vírus pode causar o câncer do colo do útero. As três doses são aplicadas de graça e não tem contraindicação. O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, pede aos pais que não deixem as filha desistirem do tratamento e alerta para que boatos não prejudiquem a campanha.
 
SONORA: Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa
 
 “No caso do HPV isso foi ainda agravado por boatos de internet, de redes sociais que trouxeram muita desinformação pras famílias. Vale lembrar que essa vacina já é usada em mais de cem países no mundo. Essa vacina tem mais de cinquenta milhões de doses aplicadas na Europa, nos Estados Unidos. É recomendada essa vacina porque é uma vacina eficaz para prevenir o câncer de colo de útero e é uma vacina segura. Nós não tivemos nenhuma reação associada a essa vacina no Brasil como não houve em nenhum lugar do mundo. As famílias precisam lembrar que em 2014, assim como 2015, apesar de todos os avanços que nós tivemos no sistema único de saúde na redução da mortalidade por câncer de colo de útero, 14 mulheres vão morrer por dia de câncer de colo de útero. Meninas que ainda não tomaram a segunda dose, podem fazê-lo a qualquer momento, mas quanto mais rápido fizer, a gente tem mais garantido que a proteção quanto a vacina é completa.”
 
 
REPÓRTER: Ministério da Saúde orienta que as meninas devem seguir o calendário com os intervalos. As doses são aplicadas em três etapas: a segunda deve ser aplicada seis meses após a primeira e a última, cinco anos após a primeira dose. Pais e responsáveis devem levar as meninas com idade entre nove e 13 anos ao posto de saúde, Francisco Cordeiro, que fica na Rua José Cesar Marinho Falcão, no centro de Itambé.
 

Reportagem, Rodrigo Santos

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.