IGARASSU: (PE) Postos de saúde, em Igarassu, estão vacinando contra vírus HPV

A falta de informação sobre os riscos do vírus HPV, que causa o câncer do colo do útero, vem dificultando que meninas compareçam aos postos de saúde para tomar a segunda dose da vacina contra o vírus em, Igarassu e região.

SalvarSalvar imagem

REPÓRTER: A falta de informação sobre os riscos do vírus HPV, que causa o câncer no colo do útero, vem dificultando que meninas compareçam aos postos de saúde para tomar a segunda dose da vacina contra o vírus em, Igarassu e região. O tratamento contra HPV tem eficácia comprovada para proteger mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual e, por isso, é aplicada em meninas de 11 a 13 anos. A vacina é segura e não tem contraindicação. A diretora da atenção básica de saúde de Igarassu, Maria de Fátima Santana, reforça a importância da vacina para as jovens.
 
SONORA: Maria de Fátima Santana, diretora
 
“A gente precisa proteger nossos adolescentes, nossos jovens, e a vacina é uma forma de prevenir a doença. Então a gente desperta a real importância dos pais levarem os filhos adolescentes até as nossas unidades de saúde, nós temos 31 unidades de saúde disponíveis. Com as vacinas lá, as unidades funcionam das 8h às 16h. Os pais ou responsáveis podem procurar nossas unidades de saúde que a vacina vai tá lá disponível para os  adolescentes.  É muito importante essa participação da comunidade. Sem a participação da comunidade, nós não iremos atingir a meta e imunizar nossos adolescentes.“
 
REPÓRTER: A vacina contra o HPV foi criada em 2006 e já tem mais de 170 milhões de doses aplicadas em países da Europa e América do Norte. Na Austrália, onde a vacina foi criada, a redução de mulheres com câncer uterino caiu 90 por cento depois que as jovens foram imunizadas. A Pedagoga, Severina Rodrigues, faz parte da equipe saúde na escola, em Igarassu. Ela orienta os pais a levarem as meninas para completar o tratamento.
 
SONORA: Severina Rodrigues, pedagoga
 
“Se eu tivesse uma filha nessa idade, com certeza, independente da rede que ela estivesse eu iria buscar sim, porque eu considero muito importante, é questão de prevenção.”
 
REPÓRTER: Dados do Instituto Nacional do Câncer indicam que ainda em 2015 cerca de 970 mulheres podem descobrir que estão com câncer no útero somente no estado de Pernambuco. Em janeiro, meninas a partir dos 09 anos vão começar a receber a primeira dose da vacina. O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, explica a importância do tratamento para as adolescentes.
 
SONORA: Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa
 
“Essa geração que está sendo vacinada contra o HPV, combinando a vacina contra o HPV com o exame Papanicolau a partir dos 25 anos, pode ser a primeira geração livre de morte por câncer de colo do útero. Por isso as famílias não podem perder essa oportunidade, e não devem dar ouvidos a boatos de redes sociais a boatos que não tem nem comprovação no Brasil ou em qualquer lugar do mundo.”
 
REPÓRTER: Pais e responsáveis devem levar as adolescentes a unidade de saúde do Paepe, na Rua Rubens Martins Berta, no centro. Meninas das cidades Itatuxuma, Abreu e Lima e Ilha de Itamaracá, localidades próximas a Igarassu, também devem comparecer as unidades de saúde para tomarem a segunda dose da vacina contra o HPV. Vale lembrar que a prevenção contra o câncer do colo de útero também dever ser feita pelas mulheres em idade adulta através do exame Papanicolau, realizado de graça nas unidades de saúde publica.
 

Reportagem, Rodrigo Santos

Receba nossos conteúdos em primeira mão.