CONCILIAÇÃO: Projeto negocia pendências com a Celpa

 As homologações dos acordos da segunda fase do projeto “Negociar com a Celpa” serão entregues a partir de 2 de maio de 2017, no Cejusc/Famaz.

Salvar imagem

Tempo de áudio –

 
REPÓRTER: Mais 800 pessoas terão a chance de negociar suas pendências com a concessionária de energia Celpa, no período de 3 a 7 de abril, durante a segunda fase do projeto “Negociar com a Celpa”, desenvolvido pelo Centro Judiciário de Solução de Conflito e Cidadania (Cejusc-Famaz), do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA). Serão realizadas cerca de 160 audiências por dia, nos auditórios do Fórum Cível, na Cidade Velha. O projeto “Negociar com a Celpa” terá quatro fases, que serão realizadas durante o ano de 2017. Em novembro do ano passado, na primeira fase do projeto, cerca de 380 acordos foram homologados. A Celpa é uma das empresas com maior número de demandas nos juizados especiais. As demandas de massa, como são chamadas as questões relacionadas às grandes prestadoras de serviços e concessionárias, tratam, no caso da Celpa, de cobranças indevidas, corte e consumo.
Quem tiver pendência com a concessionária e não estiver na relação de clientes selecionados ou aqueles que não puderem comparecer às audiências serão atendidos pelo projeto “Linha Direta Celpa”, a partir de 17 de abril deste ano, no Cejusc/Famaz, localizado na  Travessa Quintino Bocaiuva,em Belém.  No projeto “Linha Direta Celpa”, o Cejusc-Famaz, do TJPA, atua desde 2015 em parceria com a Celpa com o objetivo de agilizar o atendimento das demandas dos consumidores e diminuir a judicialização dos conflitos. A ideia é que o consumidor que apresente demanda pré-processual no Cejusc-Famaz, obtenha a resolução do conflito em até 45 dias. Caso persista o problema com o consumidor, uma audiência de conciliação é agendada.  As homologações dos acordos da segunda fase do projeto “Negociar com a Celpa” serão entregues a partir de 2 de maio de 2017, no Cejusc/Famaz.
 
Com informações da coordenadoria de imprensa do TJPA, reportagem, Storni Jr. 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.