CIDADANIA: Crianças do Aurá participam de programação no Judiciário

Cerca de 140 alunos da comunidade de Santana do Aurá, em Ananindeua, filhos de catadores do aterro sanitário da Região Metropolitana de Belém participaram de uma programação cultural e recreativa de Páscoa, no Tribunal de Justiça do Pará. 

Salvar imagem

REPÓRTER: Cerca de 140 alunos da comunidade de Santana do Aurá, em Ananindeua, filhos de catadores do aterro sanitário da Região Metropolitana de Belém participaram de uma programação cultural e recreativa de Páscoa, no Tribunal de Justiça do Pará. O estudante John Gomes, de 10 anos, conta que se divertiu com as atividades.

SONORA: Estudante, John Gomes.
 
“Brinquei à vontade, gostei muito. Aprendi um bocado de coisa. Dança, história, ouvi. Um bocado de coisa eu aprendi”.
 
REPÓRTER: Na visita ao prédio do Tribunal de Justiça do Pará, os alunos entre 5 e 10 anos tiveram a oportunidade de conhecer a história do Judiciário paraense. Na biblioteca, eles participaram de atividades teatrais e de literatura infantil. A chefe do Serviço de Museu e Documentação Histórica do Judiciário, Cacilda Pinto, destaca que a ação foi voltada para a cidadania das crianças.
 
SONORA: Chefe do Serviço de Museu e Documentação Histórica do Judiciário, Cacilda Pinto.
 
“Nós que trabalhamos no Museu tentamos através de uma atividade lúdica dar um pouco de um aspecto cidadão a eles. Então, o papel do Judiciário, ao fazer essas ações sociais, é na tentativa de mostrar a eles que eles têm direitos e garantias e qual é o papel da Justiça nesse sentido”.
 
REPÓRTER: A coordenadora da unidade pedagógica de Santana do Aurá, Arlete Brito, ressalta que o projeto de visita ao Judiciário beneficiou as crianças da comunidade. 
 
/SONORA: Coordenadora da unidade pedagógica de Santana do Aurá, Arlete Brito.
 
“Esse projeto de cidadania foi excelente, porque eles não têm muita oportunidade de sair da comunidade, de eles não terem transporte, é uma área extremamente pobre. Então, através das histórias, do ambiente que eles conheceram, dos desembargadores, de toda a equipe daqui, eles aprenderam um pouquinho que eles têm oportunidade sim, que eles podem ser alguém, basta querer, bastar se dedicar, estudar, com honestidade. Então, isso é uma outra visão para eles”.
 
REPÓRTER: O Tribunal de Justiça do Pará também realizou a entrega de 160 caixas de chocolate para outras crianças da comunidade de Santana do Aurá, que foram doadas por servidores do Poder Judiciário.
 
Reportagem, Thamyres Nicolau
 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.