CELPA: Consumidores conciliam com a concessionária de energia

REPÓRTER: Com o objetivo de comemorar o dia do consumidor o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Famaz reuniu consumidores, conciliadores e prepostos para solucionar demandas pré-processuais da concessionária de energia Celpa. Bruna Antunes estava com quatro faturas de energia referentes ao ano de 2014 com cobranças abusivas. A consumidora acredita que a mediação é o melhor caminho para solucionar conflitos.

Salvar imagem

REPÓRTER: Com o objetivo de comemorar o dia do consumidor o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Famaz reuniu consumidores, conciliadores e prepostos para solucionar demandas pré-processuais da concessionária de energia Celpa. Bruna Antunes estava com quatro faturas de energia referentes ao ano de 2014 com cobranças abusivas. A consumidora acredita que a mediação é o melhor caminho para solucionar conflitos.
 
SONORA: Bruna Antunes
“Tenho certeza que é muito importante porque assim as partes acabam resolvendo algo antes de levar para o judiciário, então é de extrema importância à mediação sim.”
 
REPÓRTER: No total, 32 demandas foram mediadas entre os conciliadores e os prepostos da Celpa. Foi a segunda vez neste ano que a Celpa e o Cejusc-Famaz realizaram a pauta concentrada Linha Direta. A juíza coordenadora do Cejusc, Ana Patrícia Nunes explica que quando o consumidor da entrada no Cejusc a conta do consumidor é bloqueada até a conciliação.
 
SONORA: Ana Patrícia Nunes
“O que é importante desse atendimento ao longo do mês é quando é feita a demanda que a gente encaminha o email para a Celpa, a Celpa bloqueia essa conta para efeito de corte, efeito de cobrança. Então, durante o período que está entre o dia que a gente encaminha o email para a Celpa e o dia da mediação fica bloqueado no sistema deles para que seja feita essa analise e ai dependendo de casa situação vai haver aquela partilha entre as partes.”
 
REPÓRTER: A próxima pauta concentrada está marcada para o dia 14 de abril. A preposta da Celpa, Suely Alencar afirma que com a mediação Celpa tem a oportunidade de melhorar o relacionamento com o consumidor.
 
SONORA: Suely Alencar
“Nós estamos aqui para acordar, melhorar essa relação entre o judiciário, a concessionária e o cliente.”
 
REPÓRTER: Consumo não faturado, parcelamento, pedidos de substituição de medidor e questionamento do valor da tarifa estão entre as principais demandas dos consumidores. Nos dias 16 e 17, a concessionária levará até o Cejusc o Projeto Celpa na Comunidade, com atendimento ao público em uma agência móvel.

Reportagem, Marcela Coelho

 

 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.