BONITO (MS): Município precisa imunizar 75 por cento de meninas de 11 a 13 anos com vacina contra HPV

Bonito já imunizou 63% das meninas entre 11 e 13 anos, com segunda dose da vacina contra HPV. A meta do ministério da Saúde é de 75%

Salvar imagem

REPÓRTER: Meninas de 11 a 13 anos, que ainda não tomaram a vacina, que previne o câncer do colo do útero, devem procurar um posto de saúde mais próximo para aplicação da segunda dose. O município de Bonito está com 63 por cento da meta estabelecida pelo ministério da Saúde. O objetivo é alcançar, no mínimo, 75 por cento das adolescentes nessa faixa etária. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, em 2015, existe um risco de 30 casos da doença para um grupo de 100 mil mulheres, somente em Mato Grosso do Sul. Em países onde a vacina contra o HPV foi incluída no calendário de imunização, esse número é de apenas quatro casos para 100 mil mulheres. A servidora pública, Sirley Falcão, levou a filha, Ana Beatriz, de 13 anos, para tomar a segunda dose. Ela lembra, a importância das meninas serem imunizadas contra câncer do colo do útero.
 
SONORA: Sirley Falcão, servidora publica
 
“Ela não teve reação nenhuma. Eu acho muito importante essa prevenção do HPV, que é uma doença que pode causar até câncer o colo do útero. Eu sou a favor que ela vacine. Ela vai tomar a terceira dose daqui a cinco anos.”
   
REPÓRTER: Ana Beatriz deixa um recado para as meninas que ainda não tomaram a segunda dose contra o HPV.
 
SONORA: Ana Beatriz, adolescente
 
“Meninas, vocês tem que tomar essa vacina, podem ficar tranquilas que é para o bem de vocês, não ligam para o que os outros falam, é o melhor que vocês estão fazendo para vida de vocês. Tomem, e nem pesem em sintomas, é super de boa e não tem nada.”
 
REPÓRTER: O epidemiologista do ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, destaca o benefício da vacina para as gerações de mulheres que se imunizarem contra o HPV.
 
SONORA:Epidemiologista do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa
 
“Essa geração que está sendo vacinada contra o HPV, combinando a vacina contra o HPV com o exame papanicolau, a partir dos 25 anos, pode ser a primeira geração livre de morte por câncer de colo do útero. Por isso as famílias não podem perder essa oportunidade, e não devem dar ouvidos a boatos de redes sociais, a boatos que não tem nem comprovação no Brasil ou em qualquer lugar do mundo. Essa vacina é uma vacina cara, antes de ser incorporada pelo SUS, hoje qualquer menina do nosso país pode estar protegida contra o câncer de colo do útero.”
 
REPÓRTER: A partir de janeiro, a primeira dose da vacina contra o HPV também está sendo aplicada em meninas com nove anos e 10 anos de idade.
 
Reportagem, Rodrigo Santos

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.