Foto: Divulgação/Brasil Mineral
Foto: Divulgação/Brasil Mineral

Equinox Gold avança estudos para expansão de Aurizona

A empresa anunciou gastos de US$ 424 milhões para 2024 e projeta produzir entre 660 mil e 750 mil onças de ouro no ano

SalvarSalvar imagem

A Equinox informa que avançou com os estudos técnicos para a expansão subterrânea de Aurizona, obteve autorização para iniciar o desenvolvimento do acesso subterrâneo na jazida de Piaba e conseguiu a licença para desenvolver a jazida a céu aberto de Tatajuba, no estado do Maranhão.

A empresa informa, também, que encerrou 2023 com seu trimestre de produção mais forte e com os custos de caixa mais baixos do ano, elevando a produção anual para 564.458 onças de ouro e com custos de sustentação totais de US$ 1.622 por onça. 

Segundo Greg Smith, presidente e CEO da Equinox Gold, o projeto Greenstone foi um foco significativo durante 2023. Após 2,5 anos, a construção estava substancialmente concluída no final do ano, o que é uma grande conquista para a equipe. O foco em Greenstone mudou agora para o comissionamento a quente e o aumento das operações, com o primeiro ouro programado para o primeiro semestre de 2024.

“Olhando para o futuro, esperamos produzir entre 660.000 e 750.000 onças de ouro em 2024, com custos monetários de US$ 1.340 a US$ 1.445 por onça e custos totais de manutenção de US$ 1.630 a US$ 1.740 por onça. Começamos 2024 com US$ 360 milhões em liquidez total que, juntamente com o fluxo de caixa de nossas minas operacionais e investimentos comercializáveis ​​atualmente no valor de cerca de US$ 100 milhões, nos deixam bem financiados para atingir nossos objetivos para 2024 e avançar a Greenstone para a produção comercial”, disse ele.

Para 2024, a orientação de produção e custo é de 660.000 a 750.000 onças de ouro a custos à vista de US$ 1.340 a US$ 1.445 por onça e AISC de US$ 1.630 a US$ 1.740 por onça.

Os desembolsos previstos para 2024 somam US$ 425 milhões, sendo US$ 212 milhões em despesas de manutenção, US$ 213 milhões em despesas não sustentáveis e US$ 95 milhões em despesas de capital não sustentáveis ​​ para levar o projeto Greenstone à produção comercial.

A empresa informa que desde 1º de janeiro de 2024 emitiu 5,0 milhões de ações ordinárias no âmbito do Programa ATM a um preço médio de ação de US$ 4,56 por ação ordinária, para uma receita bruta total de US$ 22,9 milhões.

Em 2023, o fluxo de caixa das operações antes de alterações no capital de giro não monetário de US$ 527,5 milhões, que inclui US$ 225,0 milhões em receitas de acordos de pré-pagamento de ouro (US$ 358,5 milhões após alterações no capital de giro não monetário). O EBITDA ajustado foi de US$ 304,4 milhões, o caixa e equivalentes somava US$ 192 milhões no final de dezembro de 2023 e a dívida líquida era de US$ 733 milhões.  

Receba nossos conteúdos em primeira mão.