RIO 2016: Depois de 24 anos, Brasil terá um representante no ciclismo de pista

Salvar imagem

REPÓRTER: A 50 dias dos Jogos Olímpicos, as modalidades vão definindo os representantes para o maior evento esportivo do planeta. Após 24 anos sem um representante no ciclismo de pista, nesta edição dos Jogos Olímpicos, o Brasil vai ser representado pelo cearense Gideoni Monteiro, bronze nos Jogos Pan-americanos de Toronto, em 2015. Nesta reta final, Gideoni segue disputando os eventos do calendário europeu já visando o desempenho para os Jogos Rio 2016.
 
SONORA: Gideoni Monteiro, ciclismo de pista
 
“Faltando menos de dois meses para os Jogos Olímpicos, estamos intensificando a nossa preparação, queremos chegar nos Jogos brigando de igual para igual com os melhores do mundo. Nesta reta final a gente está focando em todos os detalhes que faltam ser melhorados e estamos fazendo o calendário europeu de corridas, onde a maioria dos meus adversários correm e a gente consegue ter um parâmetro da evolução.”
 
REPÓRTER:  Nesta semana, o ciclista está na França para uma temporada de treinamento. No início do mês, o brasileiro participou do Troféu Internacional Car Anadia, em Portugal,  e conquistou duas medalhas para o Brasil, uma de ouro e outra de bronze. Gideoni, que recebo o Bolsa Pódio, programa do Ministério do Esporte que contempla os atletas com chances de medalhas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, afirma que o apoio é essencial neste período pré Jogos.
 
SONORA: Gideoni Monteiro, ciclismo de pista
“Esse apoio é essencial para a preparação. Queria agradecer o Ministério e tenho certeza que vamos colher muitos frutos para o Brasil e para o povo brasileiro.”
 
REPÓRTER:  O cearense Giodeoni Monteiro é o 26° colocado no ranking mundial da Omnium, uma das provas mais complexas do ciclismo de pista, a próxima competição do brasileiro será dia 03 de julho, na França.
Reportagem, Michelle Abílio

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.