BOLETIM OLÍMPICO: Goleada na semifinal do futebol masculino e bom desempenho na canoagem; confira agenda desta quinta (18)

Confira agenda desta quinta (18)

Salvar imagem

 
REPÓRTER: Dia de goleada e classificações para a final. Assim pode ser resumido a quarta-feira (17) da delegação brasileira nos Jogos Olímpicos. No Maracanã, com dois gols de Neymar, dois de Gabriel Jesus, um de Luan e um de Marquinhos, a seleção masculina de futebol massacrou Honduras. O atacante Gabriel Jesus comentou a mudança de postura do time, que começou a competição com dois empates sem gols e evoluiu no decorrer da competição.

SONORA: Gabriel Jesus, atacante da seleção

“Todos nós sabemos, todos os brasileiros sabem, que a seleção é muito forte e de muita qualidade, com jogadores impressionantes. Melhoramos bastante a pegada, acho que isso ajudou bastante, até porque saiu um gol com menos de 30 segundos. Então acho que essa foi a diferença”


REPÓRTER: Depois de conquistar a medalha de prata na terça-feira (16) o canoísta baiano, Isaquias Queiroz, demonstrou que apenas uma medalha não é suficiente. Agora na modalidade C1 200 METROS, Isaquias se classificou para a final da modalidade com o melhor tempo e se torna um dos favoritos ao pódio. Já na modalidade K2 de 200 metros, a dupla Edson Silva e Gilvan Ribeiro conseguiu se classificar em quarto par a final B da competição.

Com um arremesso de 74 metros e 14 centímetros, Wagner Domingos se classificou em nono lugar para as finais do lançamento de martelo. Com o marco, Wagner coloca novamente o Brasil na final da modalidade depois de 84 anos.

Na final do hipismo, na modalidade saltos de equipes, a seleção brasileira, formada por Álvaro Miranda, Pedro Veniss, Eduardo Menezes e Stephan Barcha terminou na quinta posição.
Renato Rezende, atleta brasileiro do ciclismo BMX se classificou para as quartas de final da categoria.

O handebol masculino do Brasil foi eliminado nas quartas de final depois da derrota para a seleção da França, bicampeã olímpica. Placar final de 34 a 27 para os franceses.
Os atletas brasileiros das artes marciais não tiveram um bom dia nos Jogos Olímpicos. Gilda de Oliveira e Joice Silva foram derrotas na Luta Olímpica estilo livre e não têm mais chances de medalhas na competição.

No boxe, Andreia Bandeira foi eliminada dos Jogos Rio 2016 depois de ser derrotada pela pugilista chinesa Li Qian por decisão unânime dos juízes. A derrota veio nas quartas de final da competição, tirando as chances de Andreia disputar por medalhas. Com a derrota da brasileira, a equipe de boxe do Brasil termina a participação nesta edição dos Jogos Olímpicos.

No taekwondo, duas derrotas nas quartas de final para atletas do México. A brasileira Iris Sing foi eliminada por Itzel Bastildes, na categoria até 49 quilos. Já no masculino, Venilton Teixeira perdeu o combate para Carlos Valdez.

Ingrid Oliveira, atleta dos saltos ornamentais competiu pela rodada preliminar individual e terminou a etapa em vigésima terceira. O resultado não foi suficiente para Ingrid avançar para as semifinais.

Para esta quinta-feira (18), Julia dos Santos começa as atividades brasileiras nos Jogos Olímpicos no taekwondo. Na categoria até 57 quilos, a atleta brasileira enfrenta a finlandesa Suvi Mikkonen.

Duas chances de medalha na canoagem. A primeira com Isaquias Queiroz na modalidade C1 200 metros às nove e quinze da manhã. As nove e quarenta, Edson Silva e Gilvan Ribeiro disputam a final do caiaque de dupla K2 200 metros.

Diogo Sclebin vai representar o Brasil no triatlo às onze da manhã.

As velejadoras brasileiras Ana Luiza e Fernanda Oliveira disputam a medalha na final da modalidade 470 á uma e cinco da tarde.

No ciclismo BMX, à uma e meia da tarde, Renato Rezende vai representar o Brasil nas quartas de final da modalidade.

Meia noite é a vez de Bruno Schmidt e Alison Cerutti disputarem a medalha de ouro do vôlei de praia contra os italianos Paolo Nicolai e Daniele Lupo.

Os Estados Unidos lideram o quadro de medalhas com 28 de ouro, 30 de prata e 28 de bronze. Em segundo, a Grã-Bretanha tem 19 medalhas de ouro, 19 de prata e 12 de bronze. A China vem em terceiro com 17 de ouro, 15 de prata e 20 de bronze. O Brasil está em décimo sexto com três de ouro, quatro de prata e quatro de bronze.

Reportagem, Raphael Costa

 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.