Foto: Divulgação/Brasil Mineral
Foto: Divulgação/Brasil Mineral

SEMAS suspende licença da operação de níquel Onça-Puma, no Pará

Onça-Puma é a primeira unidade de produção de níquel da Vale. Sossego, em exaustão, também é a primeira mina de cobre da companhia

SalvarSalvar imagem

Depois de suspender a licença de operação da mina e usina de Sossego, da Vale Base Metals, de produção de cobre, na região de Carajás, Pará, a Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Pará (SEMAS) aplicou a mesma sanção para a operação de níquel de Onça Puma, também localizada no estado, que é a primeira unidade de produção de níquel da Vale.  

Em comunicado, a Vale informa que “está avaliando as medidas necessárias para restabelecer a plena vigência da licença de operação da mina. A Vale reforça o cumprimento das condicionantes e dos controles socioambientais da sua atividade conforme determina a legislação e em respeito às comunidades vizinhas. A Companhia informa, ainda, que envia periodicamente aos órgãos ambientais os relatórios de todos os programas sociais executados na região”.

Onça-Puma está passando por um projeto de expansão, com a instalação de um novo forno, de 85 megawatts, com investimento estimado em US$ 560 milhões. O projeto deve adicionar mais 15 mil toneladas/ano de produção de níquel contido em ferro-níquel a partir do segundo semestre de 2025.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.